Pedrito de Portugal defende que “o animalismo não é cuidar de cães e gatos” e questiona “Qual é o problema? Que se veja morrer um animal?”

D.R.

O matador de touros Pedrito de Portugal voltou a recorrer às redes sociais, para defender o touro bravo.

O animalismo não é cuidar de cães e gatos.
O animalismo quer extinguir o Portugal Rural; assim de claro e assim de simples.

A cultura taurina cria riqueza cultural e ecológica.
O Touro Bravo e de Lide morre; claro que morre! Mas morrem 800 milhões de animais por ano que servem para consumo do Ser Humano e não só. Isto são 26 animais por segundo. 26, 26, 26, 26…
Aqui, então, o problema não é que se toureie e mate o Touro. É que se veja…?
Coloco-lhes uma questão: Qual é o problema? Que se veja morrer um animal? e mais, Que outras coisas, nesta sociedade, não se vão poder ver? e sobretudo, Quem nos vai dizer o que podemos ver e o que não?

Não é casualidade que seja precisamente um Touro, o animal sobre o que se sustem os mitos fundacionais da própria Europa.
É a Benção Cultural da Península Ibérica à Humanidade.

O animalismo não é cuidar de cães e gatos.O animalismo quer extinguir o Portugal Rural; assim de claro e assim de…

Publicado por Pedrito de Portugal em Quinta-feira, 9 de julho de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.