Porto e Norte

 

O que pode levar dois destinos turísticos dos extremos geográficos de Portugal continental a unirem-se na promoção dos seus territórios, num mesmo espaço e num programa de animação comum?

 

Este ano, pela primeira vez, as Entidades de Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) e da Região de Turismo do Algarve (RTA) vão participar em conjunto na Feira Internacional de Turismo (FITUR), em Madrid, de 18 a 22 de janeiro. O reconhecimento da importância do mercado espanhol para os resultados turísticos e a convicção que juntas as duas entidades têm mais força para cativar os visitantes, contrariando a sazonalidade e aumentando os proveitos, são os principais motivos inerentes a esta decisão.

 

Associar gastronomia e vinhos, sol, mar e natureza, os produtos estratégicos mais procurados pelos espanhóis, ao turismo de compras, outra das opções cada vez mais relevante nas intenções de visitação deste mercado, é a tónica do programa de animação proposto. Três showcookings diários orientados pelo chef Marco Gomes, com produtos do Porto e Norte, e pelos chefs Margarida Vargues e Frederico Lopes, com produtos do Algarve, harmonizados com os vinhos das respetivas regiões, serão a ação principal no palco na FITUR. 

 

 

Mas nos 150 metros quadrados de stand, situado no pavilhão 4E01, estarão também ao dispor dos profissionais do setor e do público em geral, operadores turísticos, entidades e projetos que vão promover os seus produtos, tendo em vista potenciar negócios.

 

 

Para o presidente da RTA, Desidério Silva, “o Algarve e o Porto e Norte são duas regiões que se complementam na oferta dos produtos de referência em Portugal. Duas regiões que se potenciam quer no número de turistas quer em dormidas e proveitos. Isto deve-se às ofertas diversificadas e de qualidade que fazem parte das prioridades das duas regiões”. “Esta parceria permite dar a conhecer o melhor do País em termos de oferta turística num mercado de proximidade que é para nós essencial e frutífero pela diversidade e pela exigência de qualidade na oferta”, refere.

 

 

 

O presidente da TPNP, Melchior Moreira, entende que a presença das duas regiões “é um reforço extraordinário da promoção da marca Portugal já que mais do que a simples  junção de dois territórios, esta presença em parceria pela primeira vez na FITUR sublinha a complementaridade de duas regiões que são hoje, assumidamente, os destinos de férias de eleição em Portugal, o Porto e Norte e o Algarve”. “Estou certo que esta ação conjunta na  FITUR representará um valor acrescido na promoção da marca Portugal e uma estratégia excelente para o combate à sazonalidade nos nossos destinos”, remata.

 

 

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA NO DESTINO ALGARVE

O mercado externo é o principal responsável pelo aumento dos hóspedes e dormidas turísticas na região do Algarve, tendo, até Outubro de 2016, representado cerca de 72,83% dos hóspedes e 78,42% das dormidas.

O mercado espanhol é o terceiro mercado externo do Algarve em número de hóspedes e o sexto mercado nas dormidas.

Nos hóspedes, é responsável por 7,12% do total, e de 9,78% dos hóspedes oriundos de mercados externos. Reino Unido, com uma quota de 29,15% e Alemanha, com 8,40%, completam, com a Espanha, o top 3 dos maiores mercados emissores para o Algarve.

Nas dormidas internacionais tem uma quota de 4,67%, registando um aumento homólogo de 0,07%. Reino Unido (+8,35%), Alemanha (+9,44%), Holanda (+8,35%), Irlanda (+10,26%) e França (+39,61%) integram o Top 5 dos mercados externos mais importantes para o destino (quotas nas dormidas, respetivamente, de: 33,71%; 9,79%; 7,66%; 6,26%; 4,84%).

A estada média dos espanhóis no Algarve é, de janeiro a outubro de 2016, de 2,97 noites, mais 0,01 noite que em período homologo de 2015,

 

 

 

ANÁLISE DAS DORMIDAS NO ALGARVE | MERCADO ESPANHOL   

Janeiro | Outubro* 2016 | 2015: + 0,07%

O Mercado Espanhol no período de janeiro | outubro representa 4,4% do total de dormidas externas no Algarve em 2016 e 5,06 % em 2015.

(*dados de novembro e dezembro 2016 ainda não disponíveis).

 

 

 

ANÁLISE E EVOLUÇÃO INDICADORES DE ATENDIMENTO NOS POSTOS DE TURISMO DA REGIÃO DE TURISMO DO ALGARVE | MERCADO ESPANHOL

Comparação de janeiro a Novembro 2016/2015: O atendimento nos postos de turismo de turistas espanhóis registou um crescimento de 2,3%.

A quota do mercado espanhol no número total de atendimentos nos postos de turismo da região de turismo do Algarve é de 17,20%.

 

 

 

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA NO DESTINO NORTE DE PORTUGAL

O mercado ibérico é o principal responsável pelo aumento das dormidas turísticas na região Norte, tendo em 2016 (jan-out) representado cerca de 56,56% das dormidas.

O mercado espanhol é o primeiro mercado externo, com uma quota de 23% nas dormidas internacionais e de cerca de 13% no valor global das dormidas.

 

 

 

ANÁLISE DAS DORMIDAS NO NORTE DE PORTUGAL | MERCADO ESPANHOL

Ano 2014 | 2015: + 19,70 %

O norte em turistas espanhóis cresceu 19,7.

   

Janeiro | Outubro* 2015 | 2016: + 17,70%

O Mercado Espanhol no período de janeiro | outubro representa 23,90% do total de dormidas externas no Norte de Portugal em 2015 e 23% em 2016, atingindo em 10 meses o crescimento verificado em 2015.

*dados de novembro e dezembro 2016 ainda não disponíveis.

 

 

 

ANÁLISE E EVOLUÇÃO INDICADORES DE ATENDIMENTO NAS LOJAS DE TURISMO DA REGIÃO NORTE DE PORTUGAL | MERCADO ESPANHOL

Comparação de janeiro a dezembro 2015/2016: O atendimento nos postos de turismo de turistas espanhóis registou um crescimento de 7%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.