Portugal é favorito na final mundial do Red Bull BC One

mp_red-bull-bc-one

 

Na final mundial do Red Bull BC One, que decorre no Japão, em Nagoya, Portugal é um dos favoritos para a vitória final. Depois de ter ficado no ano passado a apenas um voto do título, Bruce Almighty terá no próximo dia 03 de Dezembro a oportunidade de defender uma vez mais as cores nacionais. Esta final vai ser transmitida em direto para todo o mundo na Red Bull TV a partir das 10:30 (Portugal Continental).

 

 

Bruce Almighty é uma vez mais o representante português e chega ao país do sol nascente como favorito, depois de ter alcançado no ano passado em Roma a derradeira batalha da competição, cedendo o título ao norte-americano Victor. “Quando tens uma estratégia e estás 100% preparado para a executar, apenas estás 30% pronto para vencer. O resto tem tudo a ver com o júri, a música, a maneira como te sentes, entre outros detalhes. Tudo o que quero é inspirar as pessoas à volta do mundo e é isso que me inspira para continuar. Tenho a certeza que vou dançar pelo menos tão bem como no ano passado”.

 

 

Almighty pertence ao coletivo Momentum Crew e tem-se destacado nos últimos anos como a principal referência portuguesa do universo do B-boying. Além de se ter tornado Campeão em 2015; vão estar presentes no Japão, o detentor do título de 2006 e 2013, o coreano Hong10, e o brasileiro Neguin, vencedor de 2010. Estes são os presentes na final japonesa.

 

 

Após as várias fases de qualificação que decorreram à volta do Mundo, a edição de 2016 do Red Bull BC One tem o seu ponto alto no próximo dia 03 de Dezembro. O encontro está marcado para a cidade de Nagoya, no Japão, reunindo os 16 melhores B-Boys da actualidade (Victor (EUA), Taisuke (Japão), Issei (Japão), Kleju (Polónia), Kid Colombia (Holanda), Cheerito (Rússia), Sunni (Reino Unido), Hong10 (Coreia do Sul), Soso (França), Lil Zoo (Marrocos), Focus (Finlândia), Bruce Almighty (Portugal), Ben Stacks (EUA), Neguin (Brasil), Kuzya (Ucrânia).

 

 

Pelo palco do ginásio municipal de Aichi vão passar representantes de 13 países apurados à escala global e ainda um B-boy a apurar nos dias que antecedem o evento.

 

 

O grande vencedor vai ser escolhido num formato de batalha onde dois elementos envolvem-se em ação. A avaliação tem em conta vários critérios, a começar pelas bases do breakdance: toprock, downrock, power moves e freezes. As capacidades artísticas de cada participante são também julgadas tendo em conta o seu estilo, expressão individual, coreografia, inovação e caráter.

 

 

Os B-boys procuram dar o seu melhor para impressionar um júri internacional de cinco elementos e assim passar ao próximo “round”.

 

 

O breakdance ou B-boying  nasceu nos anos 70 do século passado. Já o Red Bull BC One surgiu em 2004 para celebrar o Hip Hop a uma escala global.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.