Pousadas de Portugal lançam vinho exclusivo com José Maria da Fonseca

Vinhas de Algeruz Premium Vineyards 2015

 

 

As Pousadas de Portugal celebram este ano 75 anos de história, de preservação da portugalidade e de defesa do património material e imaterial. Para assinalar esta data, convidaram a reconhecida produtora de vinho José Maria da Fonseca para recriar um vinho que conseguisse enaltecer o rico património gastronómico nacional. O resultado é a criação de um vinho comemorativo, o Vinhas de Algeruz Premium Vineyards 2015 que pretende ser um vinho perfeito para acompanhar qualquer momento gastronómico.

 

 

 

Este singular e exclusivo vinho tinto da Vinha Grande de Algeruz, de autoria do reconhecido enólogo Domingos Soares Franco, localizada na Península de Setúbal, foi produzido a partir das castas Syrah e Castelão e estagiou seis meses em pipas de carvalho francês e americano, seduzindo pelo seu luxuriante tom vermelho e surpreendendo com um aroma frutado e um ligeiro toque a madeira.

 

 

 

A Vinha Grande de Algeruz, em Palmela, pertence à José Maria da Fonseca desde 1989 e representa um marco na história da emblemática empresa portuguesa. A vinha destaca-se pelo seu elevado potencial, não só pela sua dimensão – 210 hectares – como por todas as opções técnicas que alteraram de forma impactante a viticultura da Península de Setúbal. Após a compra e reestruturação da vinha, a José Maria da Fonseca assume a qualidade e responsabilidade da produção das uvas da maioria dos seus vinhos, o que lhes acrescenta valor e personalidade.

 

 

 

Tendo um paladar aveludado pelos suaves sabores das frutas vermelhas e da baunilha, com taninos marcadamente presentes e bem incorporados, assume-se como o acompanhamento perfeito para os mais típicos pratos da gastronomia nacional. As iguarias confecionadas com carne de caça ou aves e os indulgentes queijos regionais harmonizam de forma absolutamente sublime com o Vinhas de Algeruz.

 

 

 

As Pousadas de Portugal – a maior rede de gastronomia tradicional portuguesa –  sugerem o Menu especial, disponível de norte a sul do país, nos restaurantes de diversas unidades, com um preço de 75 euros (simbólico dos 75 anos), de modo a assinalar mais de sete décadas de atividade ao serviço da cultura e tradição do país.

 

 

 

E para quem prefere levar um pouco das Pousadas de Portugal e das Vinhas de Algeruz, para a sua própria casa, esta criação única da José Maria da Fonseca também está disponível nos supermercados Pingo Doce de todo o país.

 

 

 

PVP recomendado: 9,99 euros

 

 

 

Informação Técnica – Vinhas de Algeruz 2015

Classificação: Vinho Regional Península de Setúbal

Castas: Castelão (75%) e Syrah (25%)

Tipo de solo: Argilo-Calcários

Produção de vinho: 45.000 litros

 

 

 

 

Notas de prova

Cor: Vermelha

Aroma: Frutado a amora muito madura, mirtilo, baunilha e especiarias

Paladar: Suave, marcado pelo fruta vermelha (amoras), longo e persistente mas com taninos suaves

Final de prova: Longo

Envelhecimento: 6 meses em carvalho francês e americano

Engarrafamento: Abril de 2017

Modo de servir: Servir a uma temperatura de 14ºC, consumir a 16ºC, como acompanhamento de aves, caça e queijos.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6784 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.