PSP deteve 2 suspeitos de arrombar estabelecimentos comerciais na véspera de Natal

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Investigação Criminal, deteve 2 homens, com 31 e 42 anos de idade, pela prática de 2 (dois) crimes de furto qualificado.

 

Na madrugada de dia 24 de Dezembro, uma equipa de investigação criminal da PSP, na zona da Baixa Pombalina, logrou interceptar e deter dois conhecidos meliantes, que se dedicavam habitualmente ao furto no interior de estabelecimentos, fazendo-o através de arrombamento.

 

Cerca das 05:25, alertados para o facto de estar a ocorrer um furto no interior de um estabelecimento, na zona da Praça das Novas Nações, uma equipa em serviço na zona, de imediato se deslocou ao local conseguindo interceptar os dois assaltantes em plena execução do assalto, procedendo à sua detenção. No decurso das diligências foi possível então confirmar que os mesmos, para além do estabelecimento em causa, tinham também assaltado, momentos antes, outro a uns metros mais abaixo no mesmo bairro.

 

As medidas adicionais de reforço que a PSP implementou nestas zonas, tendo em conta a efeméride natalícia, permitiu encurtar ainda mais os tempos de resposta, e, em concreto, possibilitar a detenção destes suspeitos ainda durante o cometimento dos factos.

 

Na posse dos mesmos apreendeu-se então, para além da quantia de 200 euros (provenientes dos fundos de caixa dos 2 estabelecimentos) e cerca de 1000 euros em maços de tabaco. Os mesmos, por intermédio da quebra de vidro das montras e portas, têm-se vindo a dedicar a este tipo de crimes como única forma de subsistência.

 

Os detidos, ambos com um histórico dilatado no que toca a crimes e condenações por comportamentos lesivos da esfera patrimonial, um deles tendo já cumprido pena de prisão num passado recente, foram presentes no DIAP de Lisboa, sendo-lhes aplicada a medida de coacção de Apresentações semanais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.