Qatar Airways com quatro voos semanais para Lisboa a partir de 14 de Agosto

A reconstrução da rede europeia da Qatar Airways continua com a retoma de quatro voos semanais para Lisboa a partir de 14 de agosto de 2020. Os voos são operados pelo moderno Boeing 787 Dreamliner da companhia aérea, oferecendo 22 lugares na Classe Executiva e 232 na Classe Económica.

O Presidente-Executivo do Qatar Airways Group, Sua Excelência Sr. Akbar Al Baker, afirma: “Temos o prazer de retomar os voos para Lisboa, expandindo ainda mais a nossa rede europeia. Lisboa é reconhecida pela sua extensa história e cultura, ostentando um rico património artístico e gastronómico. Estamos muito contentes por apoiar a recuperação da sua indústria turística e comercial. Os passageiros de Portugal podem também aceder às melhores ligações naquele que é considerado o Melhor Aeroporto do Médio Oriente, para mais de 30 destinos em toda a África, Ásia-Pacífico, Médio Oriente e Sul da Ásia.”

A retoma dos serviços de Lisboa fará com que as operações da companhia aérea se expandam para 225 voos semanais para 33 gateways na Europa com as seguintes operações semanais:

  • Amesterdão (voos diários)
  • Ancara (três voos semanais)
  • Antalya (dois voos semanais)
  • Atenas (voos diários)
  • Barcelona (10 voos semanais)
  • Belgrado (quatro voos semanais)
  • Berlin (quatro voos semanais)
  • Bodrum (dois voos semanais)
  • Bruxelas (três voos semanais)
  • Budapest (três voos semanais)
  • Copenhaga (cinco voos semanais)
  • Dublin (três voos semanais)
  • Edinburgh (três voos semanais)
  • Frankfurt (dois voos diários)
  • Helsinki (três voos semanais)
  • Istanbul IST (dois voos diários)
  • Istanbul SAW (11 voos semanais)
  • Lárnaca (dois voos semanais)
  • Lisboa (quatro voos semanais a partir de 14 de agosto)
  • London LHR (três voos diários)
  • London LGW (voos diários a partir de 20 de Agosto)
  • Madrid (voos diários)
  • Manchester (dois voos diários)
  • Milan (10 voos semanais)
  • Munique (voos diários)
  • Oslo (voos diários)
  • Paris (dois voos diários)
  • Prague (três voos semanais)
  • Roma (nove voos semanais)
  • Estocolmo (voos diários)
  • Viena (cinco voos semanais)
  • Zagreb (três voos semanais)
  • Zurique (voos diários)

A variedade de aviões modernizados pertencentes à companhia e eficientes em termos de combustível, permitiu continuar a voar durante a crise, oferecendo a capacidade certa em cada mercado, a fim de ser comercial e ambientalmente sustentável. Ao otimizar esta combinação de aviões e optar por deixar em terra a frota de A380, a companhia aérea voa apenas com aviões de dimensões adequadas para todas as rotas europeias, reduzindo o impacto ambiental, oferecendo a capacidade sensata e responsável para atender tanto a procura por parte dos passageiros como de carga. A frota da companhia aérea de 49 Airbus A350 e 30 Boeing 787, são a escolha ideal para as rotas de longo curso fundamentais para as Américas, Europa e regiões da Ásia-Pacífico.

Os benchmarks internos da companhia identificaram que o A380 emitia até 80% mais CO2 por hora em determinadas rotas para a Europa, com o A350 economiza-se cerca de 16 toneladas de CO2 por hora. Até que a procura recupere aos níveis apropriados, a Qatar Airways continuará a manter os aviões A380 parados, garantindo uma operação comercial e ambientalmente responsável.

De acordo com dados da IATA, a Qatar Airways tornou-se a maior transportadora internacional durante o pico da pandemia entre abril e junho, cumprindo a tarefa de repatriamento e de fazer regressar muitas pessoas a casa. Esta situação permitiu que a companhia acumulasse experiência única no transporte de passageiros, com segurança e confiança, e tivesse condições preferenciais para reconstruir efetivamente a sua frota.

A companhia aérea implementou rigorosamente as medidas mais avançadas de segurança e higiene a bordo e no Aeroporto Internacional de Hamad – desde a introdução de fardas PPE para a tripulação de cabine, até se tornar a primeira companhia aérea a exigir que os passageiros usem escudos faciais, além de máscaras faciais.

Os passageiros que voam em classe executiva em aviões equipados com Qsuite podem desfrutar de total privacidade, incluindo divisórias deslizantes e portas totalmente fechadas. Os passageiros podem também optar por usar o aviso ‘Não Perturbe (DND)’ na sua suíte privada se quiserem limitar as interações com a tripulação de cabine. Qsuite continua disponível em voos para mais de 30 destinos, incluindo Londres, Sydney, Singapura e Kuala Lumpur.

Para garantir que os viajantes possam planear as viagens com tranquilidade, a companhia aérea ampliou igualmente as políticas de reserva para oferecer ainda mais opções aos passageiros. A companhia permite alterações ilimitadas de data, e os passageiros podem mudar o destino quantas vezes precisarem se estiver dentro de 5.000 milhas do destino original. A companhia aérea não cobrará nenhuma diferença tarifária para viagens concluídas antes de 31 de dezembro de 2020, após as quais as regras tarifárias serão aplicadas. Todos os bilhetes reservados para viagens até 31 de dezembro de 2020 serão válidos por dois anos a partir da data de emissão. Para termos e condições completos visite qatarairways.com/RelyOnUs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.