Raquel Tavares mostra-se “cansada” das críticas e “não aceito é a ofensa, o ódio gratuito”

Raquel Tavares tem sido dos nomes mais criticados nos últimos tempos. Tudo porque parou a sua carreira musical e pedia afastamento da vida social, mas optou posteriormente pela representação e apresentação.

Agora, em conversa com Rui Unas disse que relativamente às críticas “reservo-me o direito de não responder, porque… na altura certa, provavelmente o farei (…) Eu tenho um motivo, é meu, é pessoal e é da minha vida que se trata. Eu não ofendi ninguém, não ataquei ninguém, não cometi nenhum crime, não faltei com ninguém, não usei ninguém. É da minha vida que estamos a falar“.

Afirma estar “cansada” das críticas.

Eu compreendo uma coisa que está na lei, que é a dúvida razoável. E a dúvida razoável eu compreendo e tento colocar-me no lugar de quem me ouviu e de quem não entendeu. Não aceito é a ofensa, o ódio gratuito“, explicou.

O meu percurso artístico estava a correr muito bem, os últimos cinco anos foram de muito sucesso. Eu, única e exclusivamente, não estava feliz. O resto só a mim me diz respeito. Por favor, não questionem com tanta agressividade, com tanto juízo de valor“, pediu.

Estou cansada do que tem acontecido há quase um ano. Eu tenho motivos fortes, tive motivos fortes“, rematou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.