REVIVE: Portugal e Brasil assinam protocolo

Será assinado às 12:00 de quinta-feira, 12 de março, o Protocolo de Cooperação entre o Ministério da Economia e da Transição Digital e o Ministério do Turismo do Brasil, para adaptação e implementação do Programa REVIVE no Brasil.

A cerimónia de assinatura decorrerá no Ministério da Economia, na rua Horta Seca,15, em Lisboa.

Este Protocolo é mais uma oportunidade para reforçar e intensificar a cooperação no domínio do Turismo entre ambos os países, no âmbito do Acordo de Cooperação no Domínio do Turismo entre Portugal e o Brasil, assinado em Salvador, em 30 de Outubro de 2005, que considera os profundos laços históricos e culturais que unem os dois países.

Lançado em Portugal, o Programa REVIVE foi elogiado pela OCDE, no mais recente relatório “Tourism Trends and Policies 2020”, como um exemplo a seguir na promoção da requalificação e subsequente aproveitamento turístico de imóveis do Estado com valor arquitectónico, patrimonial, histórico e cultural e cujo potencial de atractividade não está a ser aproveitado pelas regiões em que se inserem, nem viabilizada a sua fruição pelas respectivas comunidades.

Em Portugal a primeira fase do Programa REVIVE abrangeu 33 imóveis, tendo a segunda fase incluído posteriormente mais 16 imóveis. Actualmente o REVIVE integra um total de 49 imóveis, dos quais 21 localizam-se na região interior do país.

Até ao momento foram lançados concursos para a concessão de 21 imóveis no Revive, tendo sido adjudicadas 14 destas concessões, que representam um investimento total estimado em cerca de 118 milhões de euros e rendas anuais na ordem dos 2,367 milhões de euros.

Já está em exploração o primeiro concurso REVIVE, referente ao Convento de São Paulo, em Elvas, pelo grupo Vila Galé, que ganhou também o concurso da Coudelaria de Alter, e cuja abertura ao público será efectuada ainda este mês de Março.

Na sua deslocação a Lisboa, o Ministro do Turismo do Brasil visitará imóveis do Programa REVIVE, como o Convento da Graça, em Lisboa, cujo contrato de concessão foi assinado para exploração de um Hotel de 5* e o Paço Real de Caxias, em Oeiras, cujo contrato de concessão foi o mais recente contrato assinado (12.º contrato), com a renda anual de 216 mil euros pela concessão, sendo o investimento de recuperação do imóvel estimado em cerca de 11,6 milhões de euros.

O REVIVE é uma iniciativa conjunta das áreas governativas da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.