São Sebastião da Pedreira, São José e Santa Justa são as melhores zonas para investimento no Alojamento Local em Lisboa

 

 

 

De acordo com um balanço feito pela Hostmaker, as zonas de maior investimento imobiliário em Lisboa são actualmente as de São Sebastião da Pedreira, São José e Santa Justa, conclusões que vêm tranquilizar uma recente explosão do sector do alojamento local em Lisboa, principalmente nas zonas mais centrais da cidade.

 

Esta informação é disponibilizada pela a Hostmaker, a galardoada empresa de gestão de propriedades, que acaba de divulgar a lista das melhores áreas de investimento em Lisboa. A análise foi realizada tendo por base o preço médio por noite e a média de ocupação anual.

De acordo com a empresa especializada em alojamento local, são estas as áreas que revelam o melhor potencial de investimento para quem quer apostar na cidade de Lisboa e retirar o melhor rendimento possível. O crescimento bastante acelerado no centro da capital fez com que a descentralização se tornasse a melhor resposta, levando ao desenvolvimento das periferias da cidade.

Em oposição, zonas como Belém e São Miguel dos Olivais revelam-se menos atractivas em termos de investimento, devido à reduzida ocupação anual e ao preço por noite praticado.

Leeneshwari Makhijani, General Manager da Hostmaker em Portugal, assume que “em Lisboa, o investimento deve ser realizado em zonas cujo balanço entre a ocupação média e o preço determinado seja mais positivo e ambicioso, por isso aproveitando zonas com potencial igual ou melhor que o centro histórico de Lisboa. Esta métrica é calculada com base no nosso algoritmo que nos permite ter uma visão geral da ocupação na cidade.”

De acordo com o balanço realizado, em apenas um ano, os proprietários da Hostmaker em regimes de longa estadia obtiveram 30% de lucro com as suas propriedades, com um crescimento bastante positivo de 60%, o que demonstra que, com a evolução do mercado do alojamento local, já não é suficiente contar com investimento nas zonas puramente turísticas, mas nas zonas em que a sua ocupação é mais elevada e segura e onde os preços, determinados por diversos fatores, são os mais rentáveis.

A Hostmaker oferece aos proprietários um serviço completo de gestão que inclui tudo desde o marketing da propriedade até à coordenação e supervisão de manutenção da casa. No mercado português, entrou no início de 2018 e já gere mais de 200 propriedades. A capital portuguesa registou o crescimento mais rápido de todos os mercados em que a startup tem presença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.