O “Melhor Destino do Mundo” mostra-se na 40ª edição da FITUR, que decorre de 22 a 26 de Janeiro, em Madrid, através da presença das sete Agências Regionais de Promoção Turística e mais de 160 empresas. O stand português ocupa 915 metros quadrados, no Pavilhão 4, onde estarão representadas 90 empresas nacionais.

A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, marcam também presença na FITUR, para partilhar o exemplo de sucesso do turismo português.

A presença portuguesa nesta feira internacional de turismo fica marcada pelo reconhecimento, por parte da Organização Mundial do Turismo (OMT), do Observatório de Turismo dos Açores e do Observatório Regional para o Turismo Sustentável do Algarve, que passam a integrar a sua Rede Internacional de Observatórios (INSTO).

A criação de observatórios de sustentabilidade, nas diversas regiões do país, que permitam um conhecimento aprofundado dos impactos da actividade no território e uma maior eficiência no planeamento e gestão dos destinos, é um dos objetivos estratégicos do Turismo de Portugal, pretendendo contribuir para afirmar Portugal como líder internacional em matéria de sustentabilidade, uma das metas da Estratégia Turismo 2027. Com a adesão e reconhecimento destes observatórios na rede de Observatórios da OMT, Portugal será o único país europeu com três observatórios na rede, que já integra projetos de Espanha, Croácia, Grécia e Itália. E o terceiro país do mundo com mais observatórios, depois da China (9) e Indonésia (5).

Durante a FITUR, nas High-Level Sessions organizadas pela WTTC – World Travel &Tourism Council e na Sessão FITUR Talent 2020, responsabilidade da OMT, o Turismo de Portugal vai partilhar as internacionalmente reconhecidas Boas Práticas no âmbito da Formação e RH em turismo e receberá também o prémio de Melhor Destino Turístico Acessível do mundo, atribuído em 2019. No âmbito da inovação, o concurso da OMT dedicado às startups do turismo, foi ganho por duas empresas portuguesas, HiJiffy e Live Electric Tours, nas categorias Innovative Tourism Solutions e Sustainability, respetivamente.

Espanha é um mercado estratégico para Portugal, contabilizando 2,1 milhões de hóspedes até novembro de 2019 – um crescimento de 9,3% relativamente ao período homólogo de 2018. Este país é também o 1.º mercado no conjunto da procura externa para o Norte, Centro e Alentejo, e 3.º em Lisboa e nos Açores. No Algarve e na Madeira ocupa a 6.ª e 8.ª posição, respetivamente. Mais informações sobre o mercado espanhol aqui.

Em 2020, a estratégia e as prioridades de actuação no mercado estão focadas em responder aos desafios identificados na Estratégia Turismo 2027, nomeadamente, no que concerne à coesão territorial, à atenuação da sazonalidade e ao crescimento em valor, dando destaque a uma oferta diferenciada e autêntica, capaz de captar turistas com maior poder de compra.

Neste âmbito, estão já em curso diferentes projectos de cooperação transfronteiriça, com o propósito de reforçar as identidades locais, o património cultural e produtos turísticos comuns, de que são exemplo: Discover Duero Douro; Fortificações Fronteiriças: Promoção do Turismo Cultural Transfronteiriço; EUROACE Alentejo-Centro-Extremadura; Eurorregión Destino Turístico Inteligente (EDIT), a criação de uma plataforma digital de promoção do turismo rural em Espanha e Portugal – SEGITTUR; e a iniciativa europeia Wine and Senses.

A actividade promocional em 2020 estará ancorada na preservação e valorização económica do património cultural e natural de Portugal e que, ao ter subjacente nas suas iniciativas e acções os valores e princípios da sustentabilidade, contribuirá para o reconhecimento e afirmação de Portugal como destino mundial de referência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.