Vila Nova de Gaia: Prisão preventiva por maus-tratos em lar ilegal

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas do Porto, quinta-feira, dia 19 de Dezembro, deteve uma mulher, de 62 anos, suspeita da prática de 14 crimes de maus tratos e cinco crimes de desobediência, no concelho de Vila Nova de Gaia.

Na sequência de uma investigação por maus tratos, a GNR deu cumprimento a um mandado de detenção e a um mandado de busca domiciliária, a uma residência em Pedroso – Vila Nova de Gaia, onde funcionava um lar de idosos ilegal. Na referida residência, estavam 11 idosos, 3 dos quais acamados, todos eles sem as condições estipuladas legalmente e necessárias para este tipo de lares, o que levou ao seu imediato encerramento e ao encaminhamento de todos os idosos para as respectivas famílias e outras instituições.

Na referida operação estiveram presentes, para além dos militares da GNR e dos serviços do Ministério Público titulares do Inquérito, médicos da Delegação do Norte do Instituto de Medicina Legal e Ciências Forenses, médicos e enfermeiros do Centro de Saúde local e elementos do Núcleo de Fiscalização do Norte do Instituto da Segurança Social.

Perante os factos, a suspeita foi detida, tendo sido presente a 1.º interrogatório judicial, ontem, dia 20 de Dezembro, ao Tribunal de Instrução Criminal do Porto, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de prisão preventiva e proibição de contactos com as vítimas e demais testemunhas do processo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.