Quarta-feira, Outubro 27, 2021

Ana Bola arrasa Quintino Aires: “Não o imaginava tão leigo”

Ana Bola arrasa Quintino Aires: "Não o imaginava tão leigo"

A reforma de Ana Bola continua a ser tema de conversa. Depois de Quintino Aires ter sugerido uma fuga aos impostos por parte da actriz, Ana Bola já veio responder.

Será que a Ana Bola fugiu aos impostos, é mais um nome como os muitos que agora ouvimos nos telejornais? Mas então, e já não esperam que o ministério público investigue, são os próprios a incriminar-se??? 🤔 Uiiiiiiiii“, referiu Quintino.

“Para quem tiver dúvidas. A grande maioria dos atores trabalhou (e trabalha) a recibos verdes. A maioria dos atores, músicos, etc. de uma maneira geral descontaram (por razões óbvias) o mínimo para a Segurança Social“, disse Ana Bola.

Posteriormente, foi ao Facebook de Quintino Aires e arrasou-o por completo.

Caro Quintino. Não o imaginava tão leigo em matéria de reformas de trabalhadores precários. Muito menos, pelo pouco que conheço de si, o imaginava tão deselegante ao ponto de insinuar que uma cidadã exemplar como eu (sou mesmo) alguma vez tivesse fugido ao fisco. Vou tentar elucidá-lo, não tendo que o fazer mas gostaria que ficasse mais dentro do assunto“, começou por escrever.

Os trabalhadores precários a recibos verdes, que sou desde que trabalho nesta profissão intermitente, têm em 90% ou mais dos casos, reformas muito parecidas com a minha, mais coisa menos coisa. E porquê? Porque nunca ganhámos fortunas (tirando nem meia dúzia de casos) e sempre descontámos o mínimo para a Segurança Social (essa sim, que nos paga as reformas). E sempre fizemos isso porque não tendo nem contratos nem trabalho assegurado, preferimos descontar o mínimo para podermos eventualmente ter uma vida mais desafogada“, explicou.

No fundo fazer o que toda a gente faz. Investir na família, numa casa confortável (nossa e do banco), poder pagar estudos aos filhos e mais tarde os netos e assegurar de alguma maneira o futuro dos nossos pais. São opções de vida (banais). Daí, quando recebemos as reformas elas serem de baixíssimos valores. Não sou caso único. O Senhor, tirou de uma frase que se limitava a criticar a falta de apoios do Ministério da Cultura a todos os artistas uma referência que só pretendia mostrar as dificuldades de quem trabalha nesta e noutras profissões relacionadas com a dita Cultura“, continuou.

Foi muito deselegante e a suspeição que deixa ficar é grave. Muito grave. O Senhor não conhece a minha vida nem a da minha família, não faz a mínima ideia do que tenho ou que não tenho porque sempre tive pudor em mostrar a minha vida privada nas publicações para esse efeito. Nunca me viu queixar-me de falta de trabalho porque não é o caso. Nunca tive e não tenho falta de trabalho, felizmente. Vivo bem melhor do que muitas pessoas em Portugal. Fui e sou autora de muitas coisas que faço. Mas não vivo sozinha no mundo. E digo-lhe que a maior parte dos meus colegas atores (novos e velhos) vivem com muitas dificuldades, sem trabalho e sem apoios“, lamentou.

Espero tê-lo elucidado e espero também que não volte a fazer esse tipo de insinuações. São “não notícias” e repito, são graves e são injustas. Só para terminar. Devo dizer-lhe que fico muito feliz que a sua Mãe tenha uma reforma bastante maior que a minha. Sinceramente. Ser cozinheira é um trabalho muito mais duro e pesado do que o meu. Quanto a termos a mesma idade, presumo que a sua Mãe o tenha tido aos 19 anos o que terá feito dela uma mulher de armas. Sei o que custa porque tive um aos 20. Espero ter esclarecido as suas dúvidas quanto às minhas “putativas” dívidas ao fisco. Acredito ainda que tenha dito e escrito coisas sem pensar na gravidade do que estava a fazer. Acredito mesmo. Basta pensar. Amigos como dantes“, rematou.

Mais tarde, voltou à carga: “Só mais uma coisa, caro Quintino. Eu sou completamente info excluída e não sei mexer nestas coisas, portanto só agora, depois de lhe ter respondido em função de uma noticia que li no CM, li o seu post até ao fim. O Senhor tem a distinta lata de me comparar aos Reis dos Frangos desta vida? Aconselho-lhe um bom psicólogo. Se me quiser considerar realeza, compare-me pelo menos com as Rainhas da Comédia!“.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever