Segunda-feira, Julho 26, 2021

Andreia Rodrigues recorda sofrimento no parto: “Tive de ceder…”

Em declarações à TV 7 Dias, disse que “eu gostava moto que tivesse sido como foi o da Alice, mas, 21 horas depois da bolsa rota, tivemos de seguir para cesariana. A bolsa rebentou de manhã, e eu só fui para a maternidade às 9 da noite. Fui fazendo a minha vida com alguma tranquilidade, sempre falando com o meu obstetra. Os momentos mais intensos foram vividos já na maternidade“.

A Inês tinha o cordão umbilical enrolado à perna e, portanto, não a deixaram descer. Teve de ser cesariana já depois de uma série de horas em trabalho de parto, sem epidural, porque eu não queria. Mas depois tive de ceder…”, disse sobre o nascimento de Inês e o que impediu que fosse parto natural.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
101InscritosInscrever