Sábado, Outubro 16, 2021

Antigo presidente do Boavista apanhado em avião que transportava 500 quilos de cocaína

O antigo presidente do Boavista, João Loureiro, era uma das pessoas que seguiria a bordo do avião privado onde a Polícia Federal brasileira encontrou 500 quilos de cocaína num hangar do aeroporto de Salvador, na Bahia, noticiou a SIC.

Esta aeronave, um luxuoso Falcon 900, foi alugado à companhia portuguesa Omni e tinha como destino o aeródromo de Tires, em Cascais.

O avião tinha partido de Tires com cinco pessoas (três tripulantes e dois passageiros) e segundo a estação televisiva dirigiu-se a São Paulo após escalas em Cabo Verde e Salvador, já em território brasileiro. Os passageiros seriam João Loureiro e um espanhol que já era observado pela Judiciária, que o investigava por tráfico de droga.

O regresso previsto para 1 de fevereiro, foi sendo sucessivamente adiado e João Loureiro terá mesmo pedido uma inspeção ao avião após problemas com a carga no voo de ida para o Brasil.

Acabou por ser marcado para dia 9 de fevereiro mas, segundo a SIC, nenhum dos passageiros que seguiria a bordo compareceu no aeroporto.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever