Conheça a “Rainha das Flores”: A nova novela da SIC

“Rainha das Flores” é o nome da trama que brevemente irá estrear na antena da SIC para substituir “Poderosas”.

 

O nome desta novela foi o mesmo que o autor apresentou na sinopse e a SIC aprovou. “Estou muito contente com este projecto, estou muito contente com o texto. Acho que temos um texto muito bom. É a minha convicção que a segunda linha vai subir bastante. As pessoas vão ficar apaixonadas pela história. Gosto muito da história e do pano de fundo da novela. Confesso que estou fã desta coisa das flores“, confessa Gabriela Sobral. A novela de Alexandre Castro tem a sua estreia prevista para Maio e conta com a direcção de Patrícia Sequeira.

 

 

A apresentação da novela decorreu na Estufa Real, entre flores e pavões. O cenário ideal para uma história que vai abordar temas como a mente, a produção de flores ou a religião. O autor admitiu que enquanto escrevia perguntava-se sobre o que faria se acordasse sem conhecer a mulher ou o filho. A religião é outro tema forte. O autor confessa-se ateu mas concorda com a nova forma da religião que o Papa Francisco tem vindo a apresentar.

 

 

Nesta apresentação estiveram presentes o autor; elenco e a direcção do canal de Carnaxide e da SP Produções, nas pessoas de Gabriela Sobral, Júlia Pinheiro ou Jorge Marecos. Durante a apresentação foi apresentado um pequeno vídeo com os testes de imagens de cada uma das personagens. “Temos muita fé neste projecto“, conta Jorge Marecos.

 

 

A SIC exporta bastante ficção e produtos vencedores. Já o foi com Mar Salgado, está a ser com Coração de Ouro e esperemos que seja o mesmo com esta novela. Mas primeiro queremos vencer em Portugal“, garante Gabriela Sobral. “O nosso projecto artístico em termos de ficção é muito bom. Temos um projecto artístico acima da média, de excelência na nossa ficção“, conclui. Depois da morte de Nicolau Breyner, Gabriela Sobral não podia deixar de relembrar o amigo e “pai” da ficção em Portugal:” era uma pessoa que fazia todo o sentido nesta vida, neste meio artístico. No meio das pessoas onde ele vivia e se relacionava. Nós estamos sempre a dizer que não existem insubstituíveis mas para mim o Nicolau é uma pessoa insubstituível. Não há ninguém como ele. O que recordo dele é uma alegria de viver contagiante“.

 

 

Os actores encontram-se a trabalhar desde 7 de Março e já realizaram os comuns testes de imagem. A trama vai ter gravações em Tomar , Holanda, Madeira e Lisboa. Em Tomar e arredores, onde vai-se desenrolar parte da história, estão a ser recrutados figurantes para a recreação do 13 de Maio. Nesta história o arranque vai acontecer com uma peregrinação a Fátima, algo bem típico. “Já tinha lido várias histórias de acidentes em peregrinações. Houve um acidente muito grave em Abril do ano passado em que morreram muitas pessoas e eu fiquei muito tocado com essa história. Esse era apenas o gatilho pois ela podia ter perdido a memória depois de ter caído de um prédio“, conta Alexandre Castro.

 

 

Rainha das Flores conta a história de Rosa, vítima de uma amnésia que faz com que esta esqueça os últimos anos da sua vida, e de Narcisa que tenta aproveitar-se do acidente da irmã para ter a vida que sempre desejou. Também é a história de Daniel, marido de Rosa, que de um dia para o outro torna-se num autêntico desconhecido para a mulher. Conseguirá reconquistar o amor da mulher da sua vida ou vai perdê-la para Marcelo, o médico que vai salvar Rosa após esta ser atropelada numa peregrinação a Fátima?

 

 

Vai poder acompanhar esta história em Maio no horário das 22:30. Os primeiros 56 episódios já foram escritos e Alexandre Castro confessou que as personagens estão muito vivas para si. “Estou muito contente com este elenco”, diz o autor.

 

 

A segunda linha de ficção estreou há um ano atrás com a novela Poderosas da autoria de Patrícia Müller e com Rogério Samora, Margarida Marinho, Soraia Chaves, Maria João Luís e Joana Ribeiro como protagonistas.

 

 

Já a nova novela vai contar com as seguintes caras: Sandra Barata Belo, Isabel Abreu, Luís Garcia, Pepê Rapazote, Bárbara Lourenço, Madalena Aragão, Rosa do Canto, António Fonseca, Cristina Homem de Mello, Marco Delgado, Gonçalo Diniz, Leonor Seixas, Bruno Lagrange, Marina Mota, José Condessa, Ricardo Carriço, Sara Salgado, António Cameller, João Ricardo, Maria D’Aires, João Arrais, Marco Costa, Débora Monteiro, Afonso Lagarto, Liliana Santos, Pedro Sousa, Sofia Correia, Mafalda Jara, Joaquim Horta e Luís Gaspar.

 

 

Temos uma estrela no protagonismo que é a Sandra Barata Bello que já foi estrela numa novela na SIC chamada Perfeito Coração. Temos uma protagonista que já bisou“, explica Gabriela Sobral. O autor da novela admitiu que não escreveu nenhuma personagem a pensar num determinado actor. “Tenho estado muito próximo deles, tenho tido muitas reuniões com eles e estou muito contente. Sou muito democrático. Gosto muito de ouvir a opinião deles. Acho que faz parte do meu trabalho e da construção das personagens. Acho que é importante que eles percebam que eu estou disponível para ouvi-los. Porque sei que eles também estão dispostos a ler o meu texto e interpreta-lo da melhor maneira possível“, diz o autor.

 

 

Algumas destas caras são “novas” na ficção da SIC, como é o caso de: José Condessa ou Marina Mota que volta a trabalhar em telenovelas depois de ter desempenhado um papel em Destinos Cruzados, da TVI. “Gosto de ir buscar pessoas que estejam disponíveis, de refrescar os elencos. Há uma bela preocupação nisso, de mostrar coisas novas. Exemplo disso é a Isabel Abreu que é uma actriz que eu ando atrás há anos. Gostava imenso que ela viesse fazer novela comigo mas não tem dado. Não era porque ela não quisesse mas os projectos dela criavam uma certa atrofia mas agora foi possível, foi o timing perfeito. É uma actriz maravilhosa!”, conta Gabriela Sobral.

 

 

A personagem de Marina Mota será a presidente de um clube de natação. A natação e o atletismo são dois desportos que vão estar bem presentes ao longo da história.

 

 

Uma das surpresas é o autor. Alexandre Castro assina esta história. O guionista chegou a trabalhar com Rui Vilhena e Joana Jorge. Fez parte da equipa da novela angolana Jikulumessu.

 

 

O mesmo autor trabalhou ainda ao lado de Rui Vilhena na ficção da TVI, destacando-se as produções Tempo de Viver, Olhos nos Olhos e Sedução. O autor conta que a ideia para esta novela nasceu quando estava a preparar o terceiro trabalho para Angola. “Pensei que estava na altura de fazer uma história minha“, conta Alexandre Castro. Escreveu a sinopse em dois meses.

 

 

 

Estou pronto. Só há duas opções aqui: ou você aceita fazer ou não aceita. Eu aceitei fazer e tenho que arranjar maneiras de dar a volta a isso“, desabafa o autor. Esta é a primeira grande estreia na grelha da SIC em 2016. Ainda durante este ano também vamos poder ver a sucessora de Coração de Ouro que tem, como nome provisório, Golpe do Destino.

 

 

Rainha das Flores vai ser a nova rainha das noites dos portugueses. A Rainha das Flores vai trazer a paz, o amor e a paixão a todos os lares.