Como ontem noticiámos, está a gerar-se uma onda de indignação no sector tauromáquico devido à discriminação negativa que os agentes taurinos alegam estar a ser alvo.

Neste sentido, no dia 27 de Junho, a maioria dos Grupos de Forcados associados da ANGF irão fazer várias intervenções nas suas localidades.

Segundo a Associação Nacional de Grupos de Forcados (ANGF), “o sector Tauromáquico tem vindo, nos últimos tempos, a ser injustamente discriminado e censurado pelo Governo de Portugal. Numa clara e inaceitável ditadura de gosto por parte do Ministério da Cultura e do Governo, os milhões de Portugueses que são aficionados e que representam este sector que está intrinsecamente ligado a Portugal e aos Portugueses, têm sido ignorados, maltratados e os seus valores sociais e culturais totalmente postos à prova.

A Associação que representa os Moços de Forcados refere ainda que “milhares de pessoas que vivem exclusivamente deste sector estão a passar enormes dificuldades financeiras, apenas e só porque este governo decidiu que não podem trabalhar. Que o que fazem profissionalmente, com brio, entrega, honestidade e responsabilidade, pagando os seus impostos e sustentando as suas famílias, é uma questão “civilizacional”.

Também ignora este Governo e este Ministério da Cultura que a pega é uma Arte. Uma expressão da Cultura Portuguesa, admirada em todos os cantos do mundo por personalidades incontornáveis da cultura, nomeadamente do Teatro, do Cinema, da Pintura, da Literatura e da Música, bem como por altas figuras de estado Português e de muitos países do Mundo”, refere ainda a ANGF.

Assim, de uma forma totalmente ordeira e ordenada, sem palavras de ordem, respeitando os demais cidadãos, iremos demonstrar, para já localmente, a nossa indignação para com o comportamento inaceitável deste governo.

Farão parte destas iniciativas locais Forcados, Tertúlias Taurinas, Cavaleiros, Ganadeiros, Matadores/Novilheiros, Bandarilheiros, Campinos, Emboladores, Bandas, Escolas de Toureiro, Empresários e claro, aficionados em geral.

A ANGF garante que vão ser cumpridas todas as recomendações da DGS, e convida todos a juntarem-se aos Grupos de Forcados na iniciativa que for mais da vossa conveniência:

GFA Alcochete (Praça de toiros de Alcochete – 10h)

GFA Alenquer (Várias localidades)

GFA AP BV Alcochete (Praça de toiros de Alcochete – 10h)

GFA AP Chamusca (Praça de toiros da Chamusca – 10h)

GFA AP Moita (Praça de toiros da Moita – 10h)

GFA Arronches (Largo do Rossio em Portalegre – 10h)

GFA Arruda dos Vinhos (Praça de Toiros de Vila Franca de Xira)

GFA Beja (Praça de toiros de Beja – 10h)

GFA Caldas da Rainha (Praça de toiros das Caldas da Rainha – 10h)

GFA Chamusca (Praça de toiros da Chamusca – 10h)

GFA Coruche (Praça de toiros de Coruche – 10h)

GFA AC Elvas (Largo do Rossio em Portalegre – 10h)

GFA Évora (Praça de toiros de Évora – 10h)

GFA Lisboa (Praça de toiros do Campo Pequeno – 10h)

GFA Moita (Praça de toiros da Moita – 10h)

GFA Montemor (Praça da República de Montemor-o-Novo – 10h)

GFA Portalegre (Largo do Rossio em Portalegre – 10h)

GFA Povoa de São Miguel (Praça de toiros de Moura – 10h)

GFA Ramo Grande (Praça de toiros da Ilha Terceira – 10h)

GFA Ribatejo (Largo do Calvário, Samora Correia – 10h)

GFA Safara (Praça de toiros de Moura – 10h)

GFA Santarém (Praça de toiros de Santarém – 10h)

GFA São Manços (Arena de Évora – 10h)

GFA Tomar (Praça de toiros de Tomar – 10h)

GFA TT Terceirense (Praça de toiros da Ilha Terceira – 10h)

GFA Vila Franca (Praça de toiros de Vila Franca de Xira – 10h)

RGFA Moura (Praça de toiros de Moura – 10h)