Startup Lisboa abre concurso para a área de comércio e serviços do Hub Criativo do Beato

 

 

 

A Startup Lisboa, entidade gestora do Hub Criativo do Beato, está à procura de propostas de novos conceitos de restauração e comércio que garantam diversidade, inovação e que respondam às necessidades do público e comunidade envolvente do novo hub. A data limite de submissão das propostas é 21 de Dezembro de 2018.

 

 

A Startup Lisboa já abriu o processo de selecção que vai decidir quem ocupará os cerca de 1.500 m2 da área destinada a serviços do Hub Criativo do Beato (HCB). A incubadora espera encontrar o operador/promotor que apresente o melhor projecto global e integrado para toda a área, reunindo conceitos inovadores de restauração, cafetaria, bar, e outros serviços, tais como mini-mercado e loja de conveniência. Os interessados poderão obter toda a informação relativa ao processo de selecção em https://www.startuplisboa.com/hcb-concursos/.

 

 

Decidimos voluntariamente lançar um concurso aberto a todas as entidades interessadas em apresentar propostas para o espaço. Num projeto que faz da inovação o seu conceito principal queremos, também ao nível da restauração e de um conjunto de serviços de proximidade, ser surpreendidos por propostas inovadoras e de muita qualidade.”, sublinha Miguel Fontes, Director da Startup Lisboa.

 

 

O objetivo é oferecer um leque de serviços adequados, que respondam não só a todos os que irão trabalhar no HCB, mas que também sejam suficientemente atractivos para se tornarem rapidamente uma referência na cidade de Lisboa.”, completa José Mota Leal, da Startup Lisboa e gestor do projecto do HCB.

 

 

A cedência de espaço prevê que o investimento de requalificação, implementação e gestão dos espaços seja da total responsabilidade do promotor, sendo que o investimento será amortizado na renda mensal. A cedência de utilização tem a duração de 10 anos, renovando-se automaticamente pelo prazo de 5 anos até ao limite máximo de 25 anos.

 

 

O procedimento divide-se em duas fases: após o período de entrega de propostas é feita uma primeira avaliação das candidaturas, com base na adequabilidade e cumprimento dos critérios de selecção previamente estabelecidos. As melhores propostas serão chamadas a fazer uma apresentação presencial ao júri. Após a sessão de pitch, será seleccionada a proposta vencedora, passando então à fase de negociação. O objectivo é que o projecto do operador/promotor esteja em funcionamento até ao final de 2019.

 

 

Os critérios de avaliação das propostas serão a qualidade do projecto, a valorização do património e o perfil dos promotores. Serão considerados factores relevantes a disponibilização de espaço para empreendedores de Food & Beverage e o desempenho energético e ambiental do edifício e respectiva exploração. Os espaços a concurso correspondem a dois edifícios históricos da antiga Fábrica da Manutenção Militar (MM).

 

 

A Startup Lisboa é a responsável pela gestão e manutenção do HCB, projecto que virá a ser um dos maiores hubs de empreendedorismo na Europa com 35.000 m2 distribuídos por 20 edifícios. Estima-se criar 3 000 novos postos de trabalho, entre as empresas que ocuparão o espaço, a par da dinamização comercial que virá dar resposta às necessidades de toda a nova estrutura.

 

 

O projecto já captou algumas empresas globais como a Factory Berlin, uma das maiores incubadoras europeias; a Mercedes-Benz, que ali irá instalar o seu pólo tecnológico – Mercedes Benz.io; a Super Bock Group, com um espaço de promoção das indústrias criativas e uma cervejeira artesanal ; os escritórios da Web Summit e a própria Startup Lisboa. Estas empresas vêm reforçar os eixos definidos para o HCB: empreendedorismo, Indústrias Criativas, Inovação e conhecimento, startups, Scale ups e Global Companies.