ANIMAL cria petição e pede a Álvaro Covões para acabar com Touradas no Campo Pequeno

 

 

A ANIMAL criou uma petição, na qual pede a Álvaro Covões, mais que provável novo responsável pela exploração do Campo Pequeno, para tomar a decisão “histórica e muitíssimo louvada, não só em Portugal, mas em todo o mundo”, de acabar com as touradas na praça lisboeta.

A petição criada no passado dia 4 de Novembro, conta quase 2 mil assinaturas e nela poderá ler-se o seguinte:

Exmo. Senhor Álvaro Covões,

Tomei conhecimento de que V. Exa. adquiriu a “Praça de Touros do Campo Pequeno”, juntamente com o fundo Horizon Equity Partners. Nas notícias que li, a informação disponível era de V. Exa. ficaria responsável pela “arena”, ou seja, pela parte dos espectáculos, bem como pelo Centro Comercial. É a propósito da primeira que tomo a liberdade de me dirigir a V. Exa., pedindo-lhe que atente no seguinte:

É lamentável que Lisboa, enquanto cidade moderna e uma das capitais europeias mais visitadas, ainda admita espectáculos públicos de tortura de animais como são as touradas, uma tradição anacrónica que em nada mais consiste senão na subjugação de animais para meros fins de entretenimento. A capital portuguesa é, cada vez mais, uma cidade virada para o futuro, uma cidade com uma história e património importantíssimos e muito atractivos para turistas (e não só), que só teria a ganhar em imagem e oportunidades promocionais se transformasse aquela arena num local onde pudessem promover-se espectáculos de verdadeira cultura, como os que V. Exa. é tão reputado por fazer acontecer.

Há um número crescente de pessoas que perdem espectáculos, nomeadamente concertos, precisamente porque sabem que, até agora, apoiar financeiramente qualquer actividade naquele espaço, seria, ainda que indirectamente, financiar também a indústria tauromáquica. Seguramente que o número de pessoas presentes cresceria bastante se o local não promovesse também espectáculos de tauromaquia.

Venho, assim, pedir a V. Exa. para que tenha em linha de conta os sinais e manifestações inequívocos de que aquele tipo de actividade deve ficar no passado e o caminho deve ser o da evolução ética e civilizacional, e os leve em conta aquando da Sua decisão relativamente a manter – ou não – a tauromaquia no Campo Pequeno.

Está nas mãos de V. Exa. o poder de mudar uma realidade que só degrada Lisboa. Creia que a decisão de retirar a tauromaquia do Campo Pequeno seria histórica e muitíssimo louvada, não só em Portugal, mas em todo o mundo.

Agradecendo a sua generosa atenção,

Despeço-me,

Com os melhores cumprimentos”.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6805 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador