bw_cl0003

 

 

Carlos Leitão é, indiscutivelmente e acima de qualquer gosto, uma das mais poderosas vozes do fado. “Sala de Estar” é o seu mais recente disco e prepara-se para ser apresentado nas Festas de Corroios, a 20 de Agosto, e no Teatro Garcia de Resende, em Évora, a 30 de Setembro.

 

 

 

Em conversa com o Infocul, o fadista perspectivou estes dois concertos em locais indissociáveis do seu percurso pessoal e profissional.

 

 

 

No dia 3 de Agosto ‘jogou’ em casa ao actuar no Castelo de Arraiolos acompanhado pelo seu irmão, Henrique Leitão. “No próximo dia 20 deste mês estarei também em casa, porque vou estar nas Festas de Corroios, onde eu cresci e vivi até aos 24 anos. São umas festas com uma dimensão gigante, com uma afluência de público brutal e é uma responsabilidade enorme. E tem mais uma responsabilidade extra que eu quero impor a mim mesmo. E em Évora no dia 30 de Setembro, no Teatro Garcia de Resende é exactamente a mesma dose extra de responsabilidade que eu quero pôr e que me vai trazer seguramente nervosismo e um cariz emocional extra também mas que eu faço questão porque em Corroios foi onde eu vivi até aos 24 anos e aos 24 anos fui viver para Arraiolos e vivi entre Arraiolos e Évora até aos 30 e pouco, até voltar para Lisboa. Portanto, a minha vida divide-se entre Corroios e Évora. Arraiolos era onde eu tinha a casa mas Évora era onde eu passava a minha vida e são dois espectáculos extraordinários” começa por nos revelar.

 

 

 

O de Évora em que vou ter o privilégio de ter dois convidados, o Mário Pacheco e a Ana Maria Alves que é uma menina que canta no Clube de Fado e tem um timbre lindo que eu adoro e que tem uma componente que eu gosto acima de qualquer música, que é carácter. É uma mulher de carácter com 22 ou 23 anos” acrescenta.

 

 

 

Para mim vai ser especial e espero que para as pessoas que assistam os dois espectáculos seja também” expressou como desejo.

 

 

 

Nos dois espectáculos, Carlos Leitão estará acompanhado por Henrique Leitão na guitarra portuguesa, Luís Pontes na viola de fado e Carlos Menezes no contrabaixo.

 

 

 

Os bilhetes para o concerto em Évora podem ser adquiridos aqui .

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6805 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador