Romance de ex-mulher de bilionário da Tesla editado pela ASA

jardim Alfazema
jardim Alfazema

 

 

Talulah Riley ficou conhecida pelos seus papéis nos filmes “Orgulho e Preconceito” (era Mary Bennett), “Inception – A Origem” (com DiCaprio) e Thor mas agora estreia-se como escritora amadora. “As Boas Raparigas Não Ganham Ao Amor” é o primeiro romance da actriz que aos 22 anos casou com o bilionário Elon Musk, fundador da Paypal, da Space X e da Tesla Motors.

 

 

Embora a autora negue, este livro é baseado na relação que manteve com o bilionário, com uma fortuna avaliada em 12 mil milhões de dólares. Talulah afirma que não precisa de expurgar o que lhe aconteceu, que não necessita de terapia para a separação, que são grandes amigos, mas quem já leu o romance, a que crítica chama a versão moderna de “E Tudo o Vento Levou”.

 

 

“As Boas Raparigas Não Ganham Ao Amor” é sobre Elizabeth, uma pura e amorosa rapariga britânica, apaixonado por Radley Blake, um temido bilionário da tecnologia.

 

 

Aos 32 anos, a carreira que começou na televisão, em “Miss Marple” e “Poirot”, foi reatada recentemente com um papel na série de ficção científica “WestWorld”. Mas com os 16 milhões que recebeu no divórcio, Talulah fundou e dirige a Forge, uma aplicação para telemóvel é agora lança-se como escritora em “As Boas Raparigas Não Ganham Ao Amor”.