Cláudio Ramos escreve ternurenta carta aberta ao filho de Maria Botelho Moniz

Cláudio Ramos escreve ternurenta carta aberta ao filho de Maria Botelho Moniz, de forma muito emocional.

Cláudio Ramos escreve ternurenta carta aberta ao filho de Maria Botelho Moniz

Cláudio Ramos usou a crónica “Eu Cláudio” para redigir uma carta ao filho de Maria Botelho Moniz e Pedro Bianchi Prata, o pequeno Vicente.

Querido Vicente, quando um dia conseguires ler esta carta, que a tua mãe vai guardar dobrada dentro de um livro qualquer, já esses olhos rasgados cheios de curiosidade pelo mundo viram muita coisa, já terás dito palavras bonitas e construído frases. Já conheces a tua família toda e já te deste conta do amor que te rodeia“, começou por escrever, Cláudio Ramos.

A minha Leonor, quando leu a carta que lhe escrevi, acha o mesmo sobre coisas que lá estão escritas, mas é a verdade. Desejo-te, querido Vicente, que só tragas luz e felicidade ao coração dos teus pais, e que tenham sempre um caminho feliz e tranquilo“, continua.

Lembra-te sempre que qualquer escolha que faças na tua vida tem as suas consequências, não sejas tão impulsivo como o tio Cláudio, pensa bem no que queres fazer e não deixes de o fazer quando tiveres a certeza. Agora dobra a carta, mete-a dentro do livro, para que a tua mãe não se dê conta dos segredos que te contei. É uma coisa nossa, combinado? Um beijo, meu querido sobrinho!“, destacou ainda.

Siga-nos no Google News

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

31,777FãsCurtir
12,739SeguidoresSeguir
438SeguidoresSeguir
277InscritosInscrever