Crónica: Corrida de touros agradável no Montijo

Crónica: Corrida de touros agradável no Montijo, no passado dia 13 de Maio.

Crónica: Corrida de touros agradável no Montijo

Tarde agradável para ir aos touros no Montijo, com meia casa composta e com o cavaleiro Luís Rouxinol a abrir a tarde de lides aos exemplares de Veiga Teixeira com pesos entre640 e 515kg.

O primeiro Veiga Teixeira saiu com apresentação mas parado e distraído, o que condicionou a primeira lide deste cavaleiro.

Para este touro era efetivamente necessário um cavaleiro como Luís Rouxinol para moldar com condições uma lide condicionada pelo touro desde o início. Após os três compridos cravados pelo cavaleiro, este decidiu e bem, cravar 3 curtos de frente e um ferro de palmo sem fazer alongar a lide.

Para a sua segunda atuação, a sorte desta vez não o deixou, resultando inclusive volta para o ganadeiro neste touro. Esta atuação decorreu a um ritmo crescente, de forma vistosa com bonitas sortes de frente a curta distancia do oponente, o tradicional par de bandarilhas e foi encerrada com um ferro de palmo.

Gilberto Filipe também teve atuações de qualidade. Na primeira lide toureou o touro mais pesado da corrida (640kg).Este Veiga Teixeira revelou-se reservado mas o cavaleiro conseguiu dar a volta à monotonia que podia ter impregnado o touro através de uma bonita brega e do segundo curto com correta sorte de largo, marcada ao pitón.

Para a parte final da sua lide, o cavaleiro retirou a cabeçada ao seu cavalo e cravou os últimos dois ferros. Trouxe alegria ao povo…gostos há para todos mas no final o importante é que o povo saia satisfeito da praça para a ela regressar!

Na segunda lide, Gilberto Filipe já foi mais ortodoxo com uma lide em crescente. Correto na ferragem comprida mas foi com o curto marcados ao piton, um violino e um palmo que bordou bonitas memórias aos espectadores.

Francisco Palha com sorte no primeiro do seu lote permitindo ao cavaleiro com tranquilidade desenhar bonitas sortes. Esteve também muito correto na reunião e na brega. Um cavaleiro sem dúvida em constante evolução!

Palha fechou a tarde que se tornou ventosa, novamente com excelentes modos. Ferros compridos corretos e vistosos curtos a um touro que se manteve entregue em toda a lide resultando em uma bonita simbiose. Destaca-se também a brega deste cavaleiro e a especial atenção no remate das sortes.

Para as pegas a tarde foi entregue aos grupos de Forcados Amadores do Montijo e aos Amadores de Alcochete.

Sobre os Amadores do Montijo foram à cara José Pedro Suissas consumando à primeira tentativa, Ricardo Parracho à terceira e Hélio Lopes à segunda tentativa.

Para os Amadores de Alcochete os forcados de cara forma Henrique Teixeira Duarte a consumar à segunda tentativa. O quarto touro da tarde inicialmente foi à cara Daniel Ferraz que sofreu lesão e foi dobrado por Pedro Dias que consumou à segunda tentativa. É de referir que Pedro Dias optou por não dar volta. Decisão muito honrosa por parte deste forcado.

O forcado de cara Vítor Marques consumou a sua pega à terceira tentativa e também decidiu não dar volta nesta que foi a tradicional corrida da Flor no Montijo.

Siga-nos no Google News

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

31,799FãsCurtir
12,697SeguidoresSeguir
438SeguidoresSeguir
288InscritosInscrever