16ª edição do Terras sem Sombra: “O orçamento anda entre os 255 e os 260 mil euros”

No passado fim-de-semana iniciou-se a 16ª edição do Festival Terras sem Sombra.

A directora executiva do festival, Sara Fonseca, em declarações ao Infocul abordou o orçamento para esta edição.

Esticou umas migalhas, como sabe o orçamento do Terras sem Sombra é sempre curto. Houve um meio que publicou que eu disse que o orçamento era de 360 mil euros. Eu adorava, mas não é nada disso. Acho que esta edição, com o Kids pretendemos ser também um projecto muito contido e com parcerias. Vamos ter duas parcerias fundamentais para o Kids, além de um patrocinador. Conseguimos que a Fundação Millenium BCP seja patrocinadora da edição 0 do Kids, depois temos dois parceiros no território fundamentais: A ACOS e EDIA. Portanto eu diria que o orçamento anda entre os 255 e os 260 mil euros”, disse.

Acrescentou e destacou ainda o facto de, por exemplo, o município e Castelo de Vide ter solicitado um aumento da programação, ou seja o festival estará 3 dias e não apenas 2 como habitualmente, neste território.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6659 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.