Este ano, a Academia atribuiu o Prémio Nobel da Literatura ao escritor português, José Saramago.” Estávamos a 8 de Outubro de 1998 quando esta frase foi proferida. Era assim conhecido o nome do primeiro escritor português a receber a distinção da Academia Sueca pelo conjunto da sua obra. Celebram-se, agora, 20 anos sobre este momento ímpar.

 

 

 

Para o assinalar, 20 actores vão ler a obra Todos os Nomes, de forma ininterrupta. Uma autêntica maratona literária que levará à Sala Garrett, no Teatro Nacional D. Maria II, as palavras de Saramago. Durante cerca de 9 horas, ouvimos as vozes de Ana Brandão, António Fonseca, Beatriz Batarda, Carla Maciel, Carlos Marques, Cirila Bossuet, Isabel Abreu, João Grosso, Lúcia Maria, Márcia Breia, Maria do Céu Guerra, Maria João Luís, Miguel Seabra, Mónica Garnel, Pompeu José, Rita Cabaço, Rui Mendes, Sara Carinhas, Sara Castro e Tiago Rodrigues.

 

 

A esta leitura, seguir-se-á uma cerimónia de homenagem ao Nobel, onde terão lugar intervenções de Germano de Almeida, Lídia Jorge, Mia Couto, Nelida Piñon e Ondjaki, autores de língua portuguesa, intercaladas por leituras de felicitações recebidas por José Saramago, a propósito da atribuição do Prémio, e incluídas no livro Um país levantado em alegria.

 

 

Fotografia: Rogélio Cuéllar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.