Encontra-se em cena no Teatro Armando Cortez- Casa do Artista até 03 de Janeiro, a peça “Absolutamente Fabulosos” que conta com um elenco de luxo: Luis Aleluia, Noémia Costa e Joana Figueira.

 

“Absolutamente Fabulosos”, é uma “comédia urbana, actual que aborda a insegurança por detrás da profissão de actor em Portugal e pretende difundir uma mensagem de esperança para os dias que correm” informa a produtora em nota de imprensa.

“Numa altura em que a sociedade portuguesa vive momentos de grande apreensão e ansiedade, com sintomas de baixa auto-estima colectiva, explicadas pela situação económica que o Mundo atravessa e que nos afecta a todos, três atores: Luís Aleluia, Noémia Costa e Joana Figueira, todos com papéis de relevo na série televisiva “Bem-vindos a Beirais”, em exibição na RTP1, decidiram unir-se e produzir uma comédia como forma de aliviar a tensão social e, através do teatro, dar um contributo positivo para a melhoria do estado-de-espírito da população e aliviar a excessiva carga negativa que a situação provoca” acrescenta a mesma nota.

A história centra-se na vida de duas actrizes: Dulce Gomes (Joana Figueira) e Helena Carvalho (Noémia Costa), amigas de longa data que, depois de uma carreira sólida, se vêem, subitamente, sem trabalho e decidem viver juntas para sobreviverem e lutarem contra a situação de desemprego em que ambas se encontram. Na casa onde passam a viver, que era da mãe de uma delas, vive também o antigo mordomo (Luís Aleluia) que sustenta a situação com uma mesada que a mãe lhe envia.

Para além de partilharem casa, as actrizes partilham também o mesmo agente artístico que para além de não lhes arranjar trabalho ainda se mete ele próprio em trabalhos por manter uma relação amorosa com ambos sem uma da outra saber.

Não obstante todas as vicissitudes porque passam, as actrizes acabam por arranjar trabalho voltando às Luzes da ribalta.

A peça, que denuncia a precaridade da actividade artística em Portugal, pretende também, através do humor, passar uma mensagem de esperança, demonstrando que depois da tempestade que atravessamos, há-de vir a bonança que todos ansiamos.

 

Esta peça conta com texto de Roberto Pereira (baseado numa ideia original de Noémia Costa), a encenação está a cargo de Beto Coville, produzida pela Cartaz-Produção de espectáculos. Luis Aleluia é o director de projecto, estando a direcção de produção a cargo de Zita Favretto.

A peça estará em cena nos dias 31 de Dezembro (22:00), 01 de Janeiro (21:30), 02 de Janeiro (21:30) e 03 de Janeiro (17:30).

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6702 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.