arrow

arrow


Na véspera de dia de São Valentim Paulo Gonzo subiu ao palco do Campo Pequeno para homenagear o amor. 

Nada melhor do que começar a celebrar o dia dos namorados com músicas que apaixonaram Portugal. Para isso Paulo Gonzo preparou um concerto cheio de romantismo e amor.

 

 

O Campo Pequeno encheu para ouvir, aplaudir e cantar com Paulo Gonzo. Ali estavam todas as faixas etárias. Porque o amor não escolhe idades e deve ser vivido em qualquer idade. Nas bancadas ou na plateia, ali apenas se respirou amor. Ambiente perfeito para a véspera de São Valentim.

 

 

Paulo Gonzo não fez por menos. Encheu o palco de rosas vermelhas, brancas e amarelas. Para todos os gostos. E inicia o espectáculo com “So do I”, o seu primeiro single.

 

 

O público estava sentado a ouvir, a recordar, a sentir músicas que acompanharam ao longo de mais de 30 anos de carreira de Paulo Gonzo. O cantor disse que foi “o responsável por a taxa de natalidade ter subido em Portugal”. Talvez continue a ser.

 

 

Passou por “Falamos Depois”, “Diz-me Tu”, “Brinquedo” e tantas outras. Mas foi “Sei-te de Cor”, “Jardins Proibidos” e “Quase Tudo” que levaram o Campo Pequeno ao rubro. Uns deram as mãos, outros abraçaram-se, mas todos cantaram. Às vezes baixinho para o amor que estava ao lado, outras vezes, quando o cantor pedia, alto para toda a gente ouvir. O público estava encantado por ouvir canções que marcaram Portugal.

 

 

Paulo Gonzo estava feliz. Via-se a sentia-se. Perdeu um botão do casaco no início do espectáculo. Não descansou enquanto não o encontrou. É persistente. Ainda fez o público rir com o botão e não escondeu a tamanha felicidade quando Pierre, um dos guitarristas, o encontrou. Queria estar impecável para o espectáculo. Afinal de contas, a família de França e os amigos tinham vindo de propósito para o ver.

 

 

A set list contava com 18 canções. Paulo Gonzo cantou-as todas. Mas o público queria mais. Tanto pediu que teve. O cantor subiu ao palco e ofereceu mais três músicas. Dançou ao som de “Hard Times” e ajoelhou-se ao cantar “She” em homenagem às mulheres. Fechou a noite com “Sei-te de Cor”. Mais uma vez o público levantou-se, os casais apaixonados abraçaram-se e cantaram para o cantor.

 

 

Foi uma noite muito bonita. Ficou o desejo de que todas as noites e dias sejam de homenagem ao amor e à paixão. Afinal o amor também comanda a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.