Com os bilhetes praticamente esgotados para os concertos de Caetano Veloso e Gilberto Gil nos Coliseus de Lisboa e Porto, são hoje anunciadas duas novas datas que serão também as últimas em Portugal. A digressão passa pelas salas mais emblemáticas do país, os Coliseus, do Porto, a 24 e 25 de Abril, e de Lisboa, dias 27 e 28 de Abril. Os bilhetes já se encontram disponíveis nos locais habituais.

A digressão “Dois Amigos, Um Século de Música” já passou por 35 cidades de 21 países, totalizando uma audiência superior a 135.000 pessoas. Em 2016, a tour continua a percorrer o mundo com concertos na América do Norte, Central e do Sul, bem como na Europa. Lisboa e Porto integram um roteiro que abrange apenas seis cidades europeias, ao lado de Zurique, Barcelona, Roma e Londres, onde o concerto no Barbican Center já se encontra esgotado.

 

 

O alinhamento percorre a obra dos dois artistas brasileiros e contempla agora um tema inédito: “As Camélias do Quilombo do Leblon”. Caetano e Gil não compunham juntos desde 1993, mas voltaram a fazê-lo durante a primeira etapa internacional da digressão, em 2015.

 

 

A música, que começou a ser apresentada na chegada ao Brasil, é um apelo à paz, abordando a luta pelo fim da escravatura no mundo. Os quilombos eram zonas onde os escravos que fugiam procuravam abrigo e este tema evoca a memória do português José de Seixas Magalhães, conhecido por acolher escravos na sua zona de cultivo, no Leblon, onde simbolicamente eram plantadas camélias – o símbolo do movimento abolicionista.

 

 

Esta digressão, que passou pelo nosso país no verão passado com um concerto esgotado, regressa agora com quatro datas em salas fechadas e pela primeira vez com a cenografia de Hélio Eichbauer, um dos principais renovadores da cenografia brasileira moderna.

 

 

O espectáculo encontra-se documentado num CD + DVD recentemente editado, “Dois Amigos, Um Século de Música”, o testemunho de um encontro histórico entre dois amigos de sempre e a celebração dos 50 anos de carreira de ambos.

 

 

Cantores, compositores, escritores e guitarristas, vencedores de Grammy, activistas de causas políticas e sociais, Caetano Veloso e Gilberto Gil desempenham um papel central na modernização da MPB.

 

 

A intimidade que se sente entre as vozes e guitarras de Caetano e Gil, a forma como olham um para o outro e cantam os versos, revela as inúmeras alegrias, tristezas, acordos, desacordos e a imensa amizade que estes dois artistas partilham nas suas vidas e que somos convidados a revisitar ao vivo, em comunhão, em cada noite, sempre única e irrepetível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.