Miguel Gameiro: A música e a cozinha “são dois pontos diferentes de abordar a criatividade”

arrowarrow


O primeiro jantar acústico no Casino Estoril decorreu no passado dia 16 de Março no Nobre Estoril, restaurante da Chef Justa Nobre, com a confecção do menu a cargo do cantor, compositor e Chef Miguel Gameiro. Alguns nomes da cultura e da música em particular juntaram-se à festa que teve momentos musicais intimistas mas sublimes na sua interpretação.

 

Com um percurso que dispensa apresentações na música portuguesa, Miguel Gameiro, vocalista dos Pólo Norte,  é também um dos melhores compositores nacionais. Escreveu entre muitos outros temas, “O tempo não pára” para Mariza, um tema que integrou o “Best Of” da Fadista.

 

 

A juntar aos 23 anos de carreira na música, Miguel Gameiro conta também com cinco anos de carreira na arte de cozinhar. Depois de ter estado na Escola de Hotelaria do Estoril, passou por restaurantes como “Dop”, “Fortaleza do Guincho”, esteve três meses em Paris na escola do conceituado Chef Monegasco, Alain Ducasse e ainda no L´And Vineyards, em pleno Alentejo.

 

 

Um palmarés de excelência que antecedeu os jantares acústicos no “Lazuli” em Oeiras durante dois meses. Com um menú semanal, Miguel Gameiro juntava a gastronomia e a música. Um sucesso que levou Paulo Brandão do Casino Estoril ao espaço e a querer levar a ideia para o Casino Estoril. Conseguiu!

 

 

No passado dia 16 de Março o primeiro jantar acústico no Casino Estoril teve lugar no Nobre Estoril, propriedade de Justa Nobre, e em que Miguel Gameiro preparou um menu especial aos quais juntou a interpretação de alguns temas seus, mas não só. Por exemplo João Gil e Luis Represas interpretaram “125 Azul”, Miguel Ângelo também mostrou o seu talento, e todos juntos prepararam e proporcionaram uma noite intimista e com muito boa música.

 

 

Em entrevista aos jornalistas Miguel Gameiro revelou as diferenças entre compor um tema e confeccionar um prato, “a minha música é algo que já está tão entranhada, sem qualquer tipo de presunção, já a faço de uma forma tão natural, que as coisas fluem. A cozinha é mais recente, provoca-me outro tipo de emoções e é mais irreverente. Porque ainda é novo. Tenho cinco anos de cozinha, de música já tenho 23” concluindo que “são dois pontos diferentes de abordar a criatividade”.

 

 

Entre algumas curiosidades revelou que a música da sua vida é “Aprender a ser feliz” dos Pólo Norte, que o prato favorito é Cozido à Portuguesa e que não gosta de Arroz de Lampreia.

 

 

Nesta noite estiveram presentes caras bem conhecidas da cultura portuguesa como João Gil, Luis Represas, António Pinto Basto, Carla Andrino, Marta Andrino ou Mico da Câmara Pereira.

 

 

A anfitriã, Justa Nobre, em entrevista à imprensa revelou ainda que “adoro o Miguel Gameiro, para além de músico é um bom cozinheiro” acrescentando que “é uma excelente ideia, com boa comida”.

 

Música e gastronomia proporcionaram uma noite bastante agradável no Nobre Estorilno Casino Estoril.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6259 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.