Faleceu o “camaleão do rock”, David Bowie

O cantor britânico David Bowie morreu, aos 69 anos, após uma batalha de 18 meses contra o cancro, noticiou hoje a BBC, citando o filho do músico.

 

Morreu o camaleão do rock. A notícia foi confirmada ao início do dia de segunda-feira nas páginas oficiais do cantor no Facebook e Twitter.

 

 Na nota publicada nas redes sociais, pode ler-se: “10 de Janeiro de 2016: David Bowie morreu tranquilamente, rodeado da família, após uma corajosa batalha de 18 meses contra o cancro“.

 

Na publicação, a família pede aos fãs que “partilham esta perda” que respeitem a privacidade “em tempo de luto“.

 

 A morte do cantor acontece dois dias depois do lançamento do seu derradeiro álbum, “BlackStar”, que celebrava precisamente o seu 69º aniversário. Para trás fica uma longa carreira de 26 trabalhos de estúdio e a marca inconfundível deixada no mundo da música.

 

David Robert Jones nasceu em Londres a 8 de Janeiro de 1947. Adoptou Bowie como apelido e foi esse o nome que escolheu para o primeiro álbum, datado de 1967. Mas o auge da fama e da criatividade deste artista multifacetado chegou dois anos mais tarde, com Space Oddity (1969) e The Man Who Sold the World (1970).

 

 Estava apresentado ao mundo da música um nome que viria a marcar irremediavelmente o rock e a música popular, em movimento ascendente desde as décadas de 60 e 70. Os seus trabalhos deixaram legado e influenciaram nomes como os The Cure, Nirvana, Madonna ou Lady Gaga.

 

 Desde o início da carreira que a influência de Bowie se estende a vários ramos e tomba as barreiras da música. Tornou-se num dos maiores fenómenos de culto da pop e um símbolo de libertação para jovens e adolescentes. Mudou a forma de vestir e de apresentar das estrelas da música e do cinema.

 

 “Ashes to Ashes”, “Heroes”, “Let’s Dance” e “Under Pressure” são alguns dos temas que marcam a sua carreira de cinco décadas de inovação e ainda maior imprevisibilidade. Cantor a várias vozes, merece lugar de destaque no Rock and Roll Hall of Fame desde 1996 e foi considerado pela revista Rolling Stone como um dos melhores artistas rock de todos os tempos.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6768 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.