Emídio Pinto e Duarte Pinto concederam uma entrevista conjunta ao Infocul na qual a tauromaquia foi o fio condutor.

Pai e filho, ambos cavaleiros tauromáquicos. As distintas gerações, as mudanças sociais que ocorreram entre o tempo de um e de outro, as mudanças na tauromaquia, a evolução do cavalo e do touro, os conceitos artísticos e a preparação foram temas abordados.

Emídio Pinto tirou alternativa a 11 de Maio de 1975, apadrinhado por Alfredo Conde (que substituiu Mestre Batista, que se encontrava lesionado), com o testemunho de Luís Miguel da Veiga e dos grupos de forcados de Évora e do Ribatejo, com toiros da ganadaria de João Branco Núncio.

Já Duarte Pinto tirou alternativa a 23 de Julho de 2009. Tomou a alternativa das mãos de seu pai, na praça de touros do Campo Pequeno e teve como padrinhos de honra Luís Miguel da Veiga, Frederico Cunha e José João Zoio. Completaram o cartel os cavaleiros Paulo Caetano, Joaquim Bastinhas, João Caetano e Marcos Bastinhas e os grupos de Forcados Amadores de Monforte, Cascais e Elvas.

Uma conversa que abordou até um lado mais pessoal e familiar de uma família com nome e importância nesta arte: a tauromaquia.

Temas poucas vezes abordados por ambos, estórias de outrora e ainda o que os une e separa numa arte que amam.

Emídio Pinto revelou que nunca viu uma temporada como esta que agora terminou: “Houve ali uma temporada aquando da peste equina, em que os cavalos não podiam circular, mas nada que se pareça com isto”.

Já Duarte Pinto assumiu que “a nossa maior preocupação inicial era até se as pessoas iam encher as praças e iam responder. Depois a questão logística dentro da praça, pela minha parte, foi o que custou menos”, acrescentando que “a minha maior preocupação era o público, que graças a Deus respondeu bem”.

Uma conversa que contou ainda com duas surpresas feitas aos cavaleiros, num momento único em que pai e filho aceitaram conceder uma entrevista em conjunto:

Entrevista: Rui Lavrador
Vídeo e Fotografias: Rute Nunes e Carlos Pedroso

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6805 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.