Acção de Formação: “Património Artístico da Igreja – “Critérios e Práticas de Conservação Preventiva”, na Igreja da N.ª Sr.ª dos Prazeres

A 28 de Abril decorre uma acção de formação sobre “Património Artístico da Igreja – “Critérios e Práticas de Conservação Preventiva”, na Igreja da N.ª Sr.ª dos Prazeres, em Beja, contante no programa do festival Terras sem Sombra.

 

A jornada decorrerá entre as 10:00 e as 17:30 e encontra-se vocacionada para quem está em contacto permanente com o património artístico religioso, em igrejas, museus, etc., coordenando ou assegurando a sua manutenção; destina-se também a responsáveis, técnicos e colaboradores com funções nas diversas áreas dos Bens Culturais da Igreja, bem como a todos aqueles que pretendam obter formação neste domínio.

 

 

Esta formação incide em algumas das matérias mais carenciadas do património eclesiástico. Entre os objectivos a atingir, destaca-se a identificação dos principais factores de risco e degradação dos bens culturais da igreja; Conhecer o conjunto de procedimentos e práticas de conservação preventiva, aconselháveis à correcta manutenção do património das igrejas e Incentivar a implementação de planos de salvaguarda e prevenção.

 

 

Intervêm nesta acção, como formadores, entre outros, Sandra Costa Saldanha, Directora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja; José António Falcão, Director do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja e Teresa Esteves, Inspectora da Polícia Judiciária.

 

 

Esta formação é promovida pelo Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, em colaboração com o Departamento do Património Histórico e Artístico e o Secretariado de Liturgia da Diocese de Beja. Esta é uma actividade aberta a todos aqueles que queiram participar.

 

 

A acção de formação decorre no dia 28 de Abril, em Beja, e acontece entre as 10:00 e as 17:30.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.