Foto: Campo Pequeno

O Campo Pequeno recebeu, este domingo, Alcione. A conhecida cantora brasileira, Marrom como é conhecida, e com mais de 45 anos de carreira demonstrou uma extraordinária (eterna) juventude.

A abrir o espectáculo esteve Mathieu, “um cantor francês, vindo da França“, segundo o apresentador do espectáculo.

Mathieu disse que foi há muito tempo para o Brasil e que apaixonou-se pelo samba. Revelou ainda que ia encarar o público como uma mulher e fazer-lhe uma serenata.

A estrela desta noite, pela qual todos esperavam, era Alcione. A cantora brasileira apresentou-se em palco e deu um extraordinário e prolongado espectáculo.

A cantora esteve muito bem disposta e falou sobre as saudades que já tinha do público português e  que no durante o dia de hoje apenas não teve tempo de “comer o arroz de tomate“, mostrando assim a sua preferência na gastronomia lusa.

Em ‘Shadow of your smile’ contou com a presença de uma sobrinha sua em palco para um dueto. No tema seguinte, ‘Nem morta’, pediu colaboração do público para cantar com ela. Em ‘Trompete’ mostrou qualidade com o instrumento que dá nome ao tema.

A cantora mostrou muita felicidade por ter um público de várias nacionalidades: Brasil, Angola, Cabo-Verde, Portugal, entre outros.

Em homenagem a Angola cantou ‘Umbi Umbi’. E dedicado a Cabo-Verde, interpretou ‘Regresso’. E surpreendeu ao interpretar ‘Ai Mouraria’ numa clara homenagem a Portugal.

Revelou que gosta muito de fado, porque “mexe com o coração da gente“.

Na parte final do espectáculo disse ainda que “nunca tinha cantado neste lugar, mas é muito bonito e quero voltar. Quero voltar ao Campo Pequeno e a Portugal. Não sei quando, mas quero voltar

Uma noite intensa, festiva, vibrante e apaixonante, pela mulher e artista. Alcione demonstrou o porquê de ser nome maior na arte!

Alinhamento:

Canta Brasil

Primo do Jazz/ Produto Brasileiro

Além da Cama

Retalhos de Cetim

Sufoco/Garoto Maroto

Chega de saudade

Shadow of your smile

Nem morta

Trompete

Umbi Umbi

Regresso

Ai Mouraria

Retalhos da Vida

A Loba

Meu ébano

Pout Porri Mangueira

Você me vira a cabeça

Estranha Loucura

Gostoso Veneno

Invasão Ne

Não deixe o samba morrer

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6661 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.