Fotografia: Maria Mil Homens

A Praça de Touros de Alcochete recebe, amanhã, a primeira de duas corridas de touros agendadas para Agosto.

Em praça, estarão os cavaleiros João Telles, Francisco Palha e António Prates.

No XXXVIII concurso de ganadarias António M. Cardoso ‘Nené’, estarão a concurso touros das ganadarias: Veiga Teixeira, António Silva, Fernandes de Castro, Brito Paes, Canas Vigouroux e José Palha.

Pega em solitário o grupo de forcados amadores de Alcochete.

O Infocul entrevistou o empresário da praça de touros de Alcochete, António Cardoso (da empresa Toiros & Tauromaquia, em conjunto com a sua irmã Margarida, sobre as expectativas para a corrida e ainda do desafio de montar este cartel.

 

Como têm sido estes anos a assumir a responsabilidade de gerir uma praça tão importante para o panorama taurino português, como é a praça de touros de Alcochete?

Ser empresário taurino actualmente acarreta uma grande responsabilidade. É uma atividade cultural que envolve grande parte da nossa população e cada vez mais uma população jovem, o que nos faz acreditar que a Tauromaquia está bem viva no nosso Pais. Alcochete é sem dúvida “a menina dos nossos olhos”, uma Praça muita castiça e que faz o público vibrar. É uma Praça que respeita o aficionado e em que o aficionado respeita todos os intervenientes. É sem dúvida uma Praça de respeito.  E é assim que a Empresa a trata, com respeito quando elabora todos os seus projetos. Com o objetivo de ser sempre um sucesso e de manter a Praça de Toiros de Alcochete no nível que está actualmente.

 

Quais os motivos que levaram à escolha dos cavaleiros, forcados e ganadaria para integrarem a corrida do 8 de Agosto?

Quando elaboramos um cartel, tentamos ao máximo que vá ao encontro da Praça em questão e dos aficionados. Mas esta Corrida do dia 8 de Agosto é especial. É uma Corrida em que um dos Grupos de Forcados da Terra enfrenta seis duras ganadarias a concurso. É sem dúvida um marco da temporada anual, pela imponência dos seis toiros e a composição do restante cartel.  O elenco deste ano é composto por três cavaleiros da nova vaga que se têm vindo a afirmar para merecer um lugar no tradicional Concurso de Ganadarias em Alcochete. Em relação às ganadarias tentamos escolher as que nos dão mais garantias em termos de espetáculo e os toiros mais imponentes para a Feira do Toiro-Toiro.

 

Quais os motivos que vos fizeram levar por diante as duas corridas de Agosto apesar das dificuldades advindas do panorama que estamos a viver e das restrições da DGS impostas?

Apesar de todas as restrições e que em muito dificultam a nossa tarefa, achamos por bem, que a Feira do Toiro-Toiro 2020 teria de acontecer. É uma feira que está enraizada no panorama tauromáquico e que de certa forma tem marcado as temporadas ano após ano. Pois sem dúvida que o nosso amor, dedicação e entrega pela Festa fez com que a Feira fosse realizada.

 

Quais as expectativas para a corrida do próximo sábado?

As nossas expectativas em Alcochete são sempre elevadas. Alcochete é Terra de Toiros, Toureiros e Forcados, por isso uma Terra aficionada, um público muito exigente e que percebe bastante do Toiro. As Corridas de Toiros estão rematadas de forma a que sejam um sucesso. Sabemos que alguns aficionados ainda têm alguns receios face à pandemia que vivemos, mas reunimos todos os esforços para implementar as medidas preventivas, garantindo a segurança do aficionado. Estamos bastante confiantes, que a Feira do Toiro-Toiro irá marcar a temporada 2020.

Entrevista: Sónia Batista
Texto: Rui Lavrador
Fotografia: Maria Mil Homens

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.