A Praça de Touros de Alcochete recebeu hoje, 7 de Março, um festival taurino em beneficência do Grupo Desportivo Alcochetense.

Frente a novilhos da ganadaria de José Palha, actuaram os cavaleiros António Ribeiro Telles, Gilberto Filipe, João Ribeiro Telles, Francisco Palha, Luís Rouxinol Jr., António Prates e Mara Pimenta.

Pegaram os Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Moita.

Abriu praça António Ribeiro Telles frente a um bom novilho (pese a pouca apresentação) de José Palha. Telles lidou de frente e com uma brega de enorme valia e classe. A escolha de terrenos e desenho das sortes foi toda ela bem executada. Apenas uma passagem em falso e um ferro traseiro como notas menos positivas, numa lide de enorme qualidade.

Gilberto Filipe teve, por diante, um novilho que lhe colocou dificuldades. Foi apertado contra tábuas por duas vezes, o cavalo escorregou numa outra, mas terminou a lide com sonoros aplausos da bancada após três ferros muito meritórios e 1 em sorte violino. Boa concepção na equitação, como aliás é seu apanágio.

João Ribeiro Telles esteve entusiasmante, numa lide toda ela premiada com fortes aplausos por parte do público presente em Alcochete. Telles soube juntar um toureio de bons modos a uma exuberância que criou gancho com o público. Tem neste momento uma boa quadra de cavalos que o ajuda a potenciar todas as suas capacidades. Lide muito completa.

Francisco Palha não teve uma actuação positiva. Pecou no entendimento do novilho e na lide que lhe deu, conseguindo apenas dois ferros com a qualidade que lhe reconhecemos.

Luís Rouxinol Jr. surgiu neste festival após a lesão do seu pai, o também cavaleiro Luís Rouxinol. Esteve em plano muito positivo. É um cavaleiro muito intuitivo e natural, juntando a isso o conhecimento que lhe foi passado pelo pai. Técnica na arte de tourear, mérito na escolha dos terrenos e a desenhar bem as sortes. Uma lide de elevada qualidade, com um ou outro momento de menor brilho mas que não retira mérito a esta actuação.

Numa tarde agradável e com boas actuações, na globalidade, seguiu-se António Prates. O cavaleiro esteve em tarde inspirada e além de exímia brega e entendimento do touro, soube, na maioria das cravagens, medir bem as distâncias e escolher os terrenos. Prates demonstrou um toureio com maturidade superior à idade. Excelente actuação.

Mara Pimenta esteve em plano positivo, com uma actuação que chegou fácil à bancada. Destacou-se mais pela cravagem dos ferros do que bela lide.

Pelos Amadores de Alcochete pegaram João Dinis (primeira tentativa), João Maria Pinto (primeira tentativa), Vítor Marques (primeira tentativa), Manuel Teixeira Duarte (segunda tentativa).

Pelos Amadores do Aposento da Moita pegaram André Silva (segunda tentativa), Diogo Gromicho (primeira tentativa), e Manuel Queiroz (primeira tentativa).

Corrida dirigida por Lara Gregório de Oliveira, assessorada por Jorge Moreira da Silva.

Destaque para a excelente entrada de público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.