A Avenida da Liberdade engalanou-se na noite de Santo António para o tradicional desfile das marchas populares de Lisboa.

Com 20 marchas a concurso, duas extra-concurso (Voz do Operário e Mercados) e duas convidadas (Marcha de Portimão e a de Macau), Lisboa viveu a noite mais longa do ano, começando na Avenida da Liberdade e terminando nos bairros populares alfacinhas.

 

 

Milhares de espectadores acorreram à Avenida para puxar pela sua marcha, mas sempre num clima de rivalidade saudável. Os marchantes davam tudo em frente da tribuna e os padrinhos puxavam pela plateia. A festa estava bonita e com o prolongar da noite faziam-se apostas de qual seria a vencedora deste ano.

 

 

Pelas 07:00 de dia 13 de Junho foi anunciada a vencedora, Alfama, com Penha de França e Alto do Pina a completarem o pódio.

 

 

A classificação completa é a seguinte:

 

 

1º Marcha de Alfama- 238 pontos

 2º Marcha da Penha de França- 228 pontos

 3º Marcho do Alto do Pina- 225

 4º Marcha de Alcântara- 214

 5º Marcha da Madragoa- 212

 6º Marcha do Bairro Alto- 211

 7ºMarcha de S. Vicente- 206

 8º Marcha da Bela Flor-Campolide- 192

 9º Marcha de Marvila- 191

 10º ex-aequo Marcha da Mouraria- 190

 10º ex-aequo Marcha dos Olivais- 190

 12ºMarcha da Ajuda- 184

 13º Marcha de Carnide- 182

 14º Marcha da Bica- 179

 15º Marcha da Graça- 172

 16º ex-aequo Marcha Sta. Engrácia- 171

 16º ex-aequo Marcha de Campo de Ourique- 171

 18º Marcha de Benfica- 168

 19º Marcha do Bairro da Boavista- 164

 20º Marcha do Lumiar- 152

 

 

Categoria

Marcha

Melhor Coreografia

Alfama

Alto Pina

Penha de França

Melhor Cenografia

Alcântara

Melhor Figurino

Alcântara

Alto do Pina

Bairro Alto

Melhor Letra

Madragoa

Melhor Musicalidade

Alfama

Alto do Pina

Penha de França

Melhor Composição Original

“Manjerico” de Alfama

Melhor Desfile da Avenida

Alfama

 

Destas, 20 marchas entram em competição e são avaliadas com uma pontuação de 0 a 20 e em dois momentos, na MEO Arena nos passados dias 3, 4 e 5 de junho e na Avenida da Liberdade nas categorias de Coreografia, Cenografia, Figurino, Melhor Letra, Musicalidade, Melhor Composição Original e Desfile da Avenida.

 

 

Este ano, as Festas e as Marchas inspiraram-se em dois temas principais: o 170º Aniversário do nascimento de Bordalo Pinheiro e o 50º Aniversário da construção da Ponte Sobre o Tejo (Ponte 25 de Abril).  

 

O júri das Marchas Populares 2016 é constituído por:

 

 

Presidente do Júri: Pedro Santos Franco

 

Apreciação da Coreografia: Marta Sobreira

 

Apreciação da Cenografia: Avelino Antunes

 

Apreciação do Figurino: Bruno Guerra

 

Apreciação da Letra: Carlos Alberto Moniz

 

Apreciação da Música: André Sardet

 

Apreciação Global: António Viana e Marta Silva

 

Representante da EGEAC: Isabel Margarido

 

 

Fotografia: José Frade

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6339 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.