amarante

 

 

Professor catedrático, vice-reitor da Universidade de Lisboa, presidente do Conselho Geral Independente da RTP e vencedor do Prémio Jacinto do Prado Coelho de 2016, António Feijó está em Amarante para a abertura do III Congresso Internacional de Pascoaes.

 

 

De 27 a 31 de março, Amarante acolhe o Congresso que atrai quase 40 oradores vindos de Espanha, Itália mas também da Colômbia e Portugal. Todos eles partem da obra de Pascoaes para discutir o valor e a exigência do complexo pensamento de Pascoaes sobre literatura, filosofia, religião, arte, pedagogia. Perceber um tempo e um mundo de outros tempos, através do vasto legado do mesmo poeta é o que se propõe.

 

 

Atribuído pela Associação Portuguesa dos Críticos Literários, a edição de 2016 do Prémio Jacinto do Prado Coelho distinguiu a obra “Uma admiração pastoril pelo Diabo (Pessoa e Pascoaes)”, de António Feijó, crítico literário e consagrado estudioso de Pascoaes a quem caberá a comunicação inaugural do Congresso, a 27 de março, pelas 11h30, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Amarante.

 

 

Ainda recentemente Feijó afirmava que “Pascoaes tem um sistema próprio que está disperso pela sua obra. É um sistema muito preciso, que excede o domínio do saudosismo, tornando Pascoaes — num sistema técnico restrito — um tipo de criatura muito rara hoje”.

 

 

Também o atual administrador executivo da Fundação Gulbenkian vai, por estes dias, contribuir para o debate sobre Pascoaes, “um dos grandes poetas da língua portuguesa”, como menciona Guilherme d’Oliveira Martins que lembra que “Cesariny disse dele que era ainda maior do que Pessoa“.

 

 

Teixeira de Pascoaes: Pensamento e Missão. Comemora os 140 anos do nascimento, e os 65 da morte, de Teixeira de Pascoaes.

 

 

A Câmara Municipal de Amarante, em parceria com o Instituto de Ciências da Cultura Pe. Manuel Antunes, o Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CLEPUL), a Biblioteca Nacional de Portugal (BNP), entre outras instituições, encontram-se a organizar o Triénio Pascoalino.

 

 

Elaborados a partir do resultado dos dois congressos anteriores, este ano serão publicados três volumes de ensaios, um por cada ano. Dois deles serão apresentados logo no final deste Congresso. “Trata-se de uma marca científica deixada por este projeto que visa não só fazer jus à grandiosidade da obra de Teixeira de Pascoaes, como também trazer à luz um conjunto robusto de ensaios literários e filosóficos (mais de 40 autores nacionais e internacionais tornaram esta obra possível) que contribuirão para reconfigurar o justo lugar de Pascoaes no pensamento universal”, menciona Sofia Carvalho, mentora e presidente da comissão organizadora do Congresso.

 

 

 

Do vasto programa, destaque ainda para António Braz Teixeira, filósofo e pensador de peso do “Movimento da Filosofia Portuguesa”; o Professor Manuel Cândido Pimentel, docente de Filosofia da UCP de Lisboa, que tem escrito sobre Pascoaes, Leonardo Coimbra e tantos outros pensadores luso-brasileiros. Da Universidade Católica de Braga vem o Professor Mário Garcia que estabelecerá uma certeira comparação entre Milton e Pascoaes, autor a quem dedicou grande parte da sua atenção e por fim o Professor Manuel Ferreira Patrício, o grande dinamizador e sócio-fundador da Associação MARÂNUS, Associação Divulgadora da Vida e da Obra de Pascoaes. O programa destaca-se também pelos contributos de pensadores internacionais, como italiano António Cardiello e o colombiano Jerónimo Pizarro que se dedicam ao estudo do pensamento português contemporâneo.

 

 

 

É este um Congresso Internacional que reúne uma geração de especialistas de renome e uma nova geração pensadores, cujo diálogo garantirá a continuidade e a renovação dos estudos sobre Pascoaes e o seu indiscutível legado para o futuro”, do qual resultará o terceiro e último volume de ensaios.

 

17475420_10212342484658417_1590047779_o

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6661 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.