António Zambujo presta homenagem a Chico Buarque com disco especial

 

zambujochicoooo

António Zambujo presta homenagem a Chico Buarque com o disco “Até Pensei Que Fosse Minha”. O álbum já está disponível para pré-venda nas lojas da FNAC e ITunes e sairá em formato físico no dia 21 de Outubro. Quem fizer a reserva do disco poderá ouvir, em primeira mão, os temas “Injuriado” e “João e Maria”.

 

 

António Zambujo está de volta aos discos num dos projectos musicais mais aguardados da nova temporada. No disco “Até Pensei Que Fosse Minha”,o cantor português homenageia o ícone brasileiro, autor de inúmeros sucessos. “Cálice”, “Valsinha”, “Tanto Mar” ou “Geni e o Zepelim” fazem parte deste trabalho.

 

 

Caetano Veloso, admirador confesso do trabalho de Zambujo, escreveu sobre o disco. “No timbre e na prosódia lusitana de António as canções de Chico (escolhidas em períodos diferentes das muitas décadas de composição) parecem postas numa perspetiva que dá ao brasileiro uma tomada de distância, no espaço e no tempo, que o leva às lágrimas, assustado que fica com a nova evidência da sua grandeza.“,conta Caetano Veloso que não esquece a participação da voz de Chico Buarque no tema “Joana Francesa” ou no tema “Tanto Mar”, onde Portugal e o Brasil se unem.

 

 

O que para Caetano Veloso, mesmo não se ouvindo a voz de Chico Buarque neste tema, “parece mais pessoalmente presente“.

 

 

Neste álbum, colaboram com António Zambujo nomes como Roberta Sá e Carminho. Mais dois nomes para reforçar a ligação entre Portugal e o Brasil e trazer ainda mais beleza para um disco que conta com os temas de um dos maiores nomes da música brasileira de sempre e é cantado por António Zambujo, um dos maiores nomes do fado da actualidade. 

 

 

Além de colaboradores de longa data como Ricardo Cruz (no contrabaixo), Bernardo Couto (na guitarra portuguesa), José Conde (clarinete) ou André Conde (trombone) este novo álbum conta ainda com a participação de músicos como o Trio Madeira Brasil, o próprio Marcello Gonçalves no violão de sete cordas, Sérgio Valdeos e Zé Paulo Becker no violão, Ronaldo do Bandolim no bandolim, João Moreira no trompete, Anat Cohen no clarinete, Paulino Dias na percussão ou Marcelo Cadi no acordeão.

 

 

“Até Pensei Que Fosse Minha” foi produzido por Ricardo Cruz e Marcello Gonçalves, sendo que este último é ainda responsável pela direção musical e arranjos. O álbum será editado a 21 de Outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.