ARTEMREDE com apresenta programação até Julho

“Memórias partilhadas” é o espectáculo que arranca com a programação do ARTEMREDE em 2016.

 

Este espectáculo é uma co-produção Teatro do Montemuro e Teatro Nacional D.Maria II, marca o arranque da programação da ARTEMREDE em 2016, com estreia a 9 de Abril, no Cine­Teatro de Alcobaça João d’Oliva Monteiro, passando depois pelo Sobral de Monte Agraço.

 

 

Partindo de três histórias e três objectos – uma carteira, um lápis e uma almofada ­ “Memórias Partilhadas” intercala monólogos e pequenas cenas num autêntico exercício de imaginação. A 16 de Abril estreia na ARTEMREDE a peça de teatro “Guarda Mundos”, da companhia Teatro da Didascália, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, seguindo depois para o Montijo e o Sobral de Monte Agraço. “Guarda Mundos”, explora universos fantásticos através do jogo com peças de roupa, lençóis, peluches e cabides.

 

 

É uma viagem vertiginosa, recheada de personagens grotescas, num espectáculo acrobático, mágico e com uma forte componente visual. Na área da dança, António Cabrita e São Castro vestem a pele de personagens Shakespearianas em “Play False”, uma dança que recebeu o prémio de Melhor Coreografia de 2015 da Sociedade Portuguesa de Autores e que o jornal Público. “Play False” estreia na ARTEMREDE no Cine teatro de Sobral de Monte Agraço a 30 de Abril.

 

 

De Abril a Dezembro, o ARTEMREDE apresenta 24 projectos, em diversas áreas artísticas.

 

 

Para crianças e jovens, a ARTEMREDE propõe, a 22 de Maio, no Cine­Teatro de Sobral de Monte Agraço, o projecto da associação Aqui Há Gato, “Ninhos, Teatro para Bebés”, que lembra que é bom crescer, e a 2 de Junho, no Centro Comunitário de Águas de Moura, em Palmela, “Parece um Pássaro”, da associação cultural Addingtroubles, que conta a história de um menino que encontra um curioso chapéu. Na área do projecto educativo a ARTEMREDE irá promover, até Julho, a oficina de treino vocal “A Voz Pública” pelo Teatro O Bando, em Sesimbra, workshops de construção de marionetas em Abrantes e Almada, e quatro oficinas de dança para crianças: “Banquete Dançante” de Marina Nabais (em Almada e Abrantes), “Bailateca, Livros que Dançam”, “Com uma Perna às Costas” e “Cores em Movimento” da companhia Carta Branca (também em Almada).

 

 

Este ano a ARTEMREDE apresenta duas coproduções, “E Agora Nós”, de Rui Catalão, inserida no projecto Odisseia, e “Barlavento”, de Carla Galvão, Fernando Mota e Rui Rebelo, quatro espectáculos de teatro, dois de música, um de dança, um multidisciplinar, oito espetáculos para crianças e jovens, e pelo menos oito actividades inseridas no projecto educativo. Com um novo membro desde o início do ano, a Câmara Municipal de Lisboa, a ARTEMREDE é agora constituída por um total de 14 Municípios Associados (Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montijo, Oeiras, Palmela, Santarém, Sobral de Monte Agraço, Sesimbra e Tomar), fortalecendo assim a sua actuação em prol do desenvolvimento cultural dos seus territórios, que agora abrangem uma população de mais de um milhão e trezentas mil pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.