Artur Batalha levará os seus temas mais conhecidos ao Caixa Alfama

artur-batlha

 

 

Artur Batalha é um dos nomes incontornáveis da história do fado. Granjeou sucesso nacional e internacionalmente, aclamado por muitos e um exemplo a seguir para muitos da nova geração de fadistas.

 

 

Cantou pela primeira vez em público com apenas nove anos, tendo aos 14 anos começado a cantar na Taverna do Embuçado, “a melhor casa de fados da altura” diz-nos, e que era dirigida por João Ferreira Rosa. Foi vencedor da Grande Noite do Fado no Coliseu dos Recreios, decorria o ano de 1971.

 

A sua voz fez de temas como “Sete espadas, sete ventos”, “Hoje morreu um poeta”, “Tempos de criança”, “Tive um coração, perdi-o” autênticos sucessos, sem esquecer “Foi ontem”, “A cruz que te dei”, “Sinas trocadas”, “Sonho tropical”, “Mundo de inverno”, “Cigana dos sonhos meus”, “Meu irmão fora de lei”. Conta-nos que durante a sua carreira recebeu muitos convites para actuar tanto em Portugal como no estrangeiro, embora agora não esteja tão activo a cantar o fado. Recordou ainda que actuou em muitas casas de fado, algo que se orgulha.

 

Nesta quarta edição do Caixa Alfama, o fadista actuará entre as 21:30 e 23:45 do dia 24 de Setembro, no Palco Caixa juntamente com Maura Airez, Sara Correia, Pedro Galveias, Diogo Rocha e Miguel Ramos, na noite de homenagem a Beatriz da Conceição.

 

Em conversa com o Infocul, o fadista disse-nos que neste espectáculo “vou cantar os meus temas mais conhecidos” tendo o convite para participar no Caixa Alfama surgido “algum tempo” confessou-nos.

 

 

Diz ter “pena que seja só uma vez por ano” que se realiza o Caixa Alfama pois na sua opinião deveria “acontecer mais vezes. É tão bonito” antes de nos dizer que “espero que as pessoas que me vão ouvir cantar, gostem. Mas acredito que vão gostar”.

 

 

O fadista que gravou o tema “Promete, Jura” com Mariza para o álbum da fadista “Fado tradicional” relembrou esse momento dizendo “é verdade, gravei com a minha amiga Mariza” visivelmente orgulhoso.

 

Sobre a nova geração de fadistas disse que “estão a surgir novos valores com muito talento”.

 

Artur Batalha terá para sempre o seu nome associado ao fado dito “castiço” ao lado de nomes como Fernanda Maria, Beatriz da Conceição, Argentina Santos, Alfredo Marceneiro e Fernando Maurício.

 

 

O Caixa Alfama realiza-se a 23 e 24 de Setembro no bairro de Alfama em Lisboa, com mais de 40 fadistas distribuídos por 10 palcos.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6262 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.