A Aula Magna da Universidade de Lisboa acolhe, no próximo dia 2 de Novembro, pelas 21:30, um grande concerto operático, protagonizado por nove jovens solistas internacionais que integram a Fundação SIAA.

 

Criada no Liechtenstein, a Fundação SIAA é uma instituição sem fins lucrativos que tem como propósito ajudar e estimular a carreira profissional de jovens cantores de ópera de todo o mundo, quer através de uma dotação mensal, quer frequentado oficinas destinadas a complementar a sua formação quer através da realização de concertos com reconhecidas orquestras e sob a direcção de grandes maestros internacionais. Actualmente, muitos destes jovens talentos actuam nas maiores casas de ópera do mundo.

 

Os concertos da Fundação SIAA oferecem um reportório focado no brilho artístico dos seus cantores, especialmente no campo da ópera, opereta e zarzuela.

 

A Grande Gala de Ópera, dirigida pelo Maestro José Maria Moreno, com a colaboração da Orquestra da Ópera na Academia e na Cidade, constitui uma oportunidade única para ouvir excertos de óperas como “Carmen”, “Romeo et Julliet” “La Bohème”, “Hamlet”, “Elisir d’Amore”, “Don Carlo” ou “Die Zauberflöte” de renomeados compositores como Mozart, Puccini, Verdi, Rossini ou Jaques Offenbach, entre outros, interpretados por jovens talentos.

 

De recordar que a Fundação SIAA fez a sua primeira apresentação em Portugal, em Fevereiro deste ano, na Casa da Música, acompanhada pela Orquestra do Atlântico.

 

A Grande Gala de Ópera é uma co-produção LGSP Events e Ópera na Academia e na Cidade, em parceria com a Universidade de Lisboa.

 

Maestro José María Moreno, Espanha

 

Estudou Direcção de Orquestra no Conservatório Rimsky Korsakov, em São Petersburgo. Foi Director Musical e Artístico da Teatre Principal de Palma e atualmente é Diretor Musical da Sinfônica de Quintana Roo (Cancun, México). Já trabalhou com solistas de prestígio, como Plácido Domingo, Roberto Alagna, Joan Pons, Carlos Alvarez, Fiorenza Cedolins, entre outros e dirigiu coros e orquestras – Berliner Symphoniker, Brandenburguer Symphoniker, Augsburger Philarmoniker, Karelian Philharmonic Orchestra, Sinfónica Nacional de Colombia, Sinfónica de la Comunidad de Madrid, Oviedo Filarmonía, Filarmónica de Málaga, Sinfónica de Galicia, Orquestra del Gran Teatre del Liceu, Sinfónica de Barcelona y Nacional de Catalunya, Sinfónica de Valencia, Filarmonia Veneta, entre outros.

 

Criada para a realização de Ópera, a Orquestra da Ópera na Academia e na Cidade é dirigida a partir de uma experiência artística feita no contexto nacional e internacional, através de múltiplas participações em produções standard e de novos compositores. Este background, qualifica-a para a abordagem de toda a música sinfónica, do barroco à actualidade, nomeadamente o acompanhamento de concertos solísticos.

 

Colaborou nas produções de: Barbeiro de Sevilha, Carmen, Visitação à Ópera de Mozart e no plano pedagógico em O Crepúsculo do Crítico de Henrique Silveira.

 

Da sua programação prevista para 2018/2019, destaca-se a realização de Concertos e Ópera com a colaboração de prestigiados solistas e maestros internacionais, integrando as produções de: Ópera no Património, Concertos de Verão, Ópera na Academia e na Cidade e a realização de Concertos Didático-Pedagógicos.

Os bilhetes custam 15 euros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.