O Artes à Vila, a decorrer de 27 a 30 de Junho na vila da Batalha, apresentou hoje, no Talkfest, a programação para este ano.

 

Por entre os destaques há Júlio Pereira, Por Terras de Zeca, Paulo Bragança, Celina da Piedade, Tomala, Exposição da Bienal de Cerveira, entre outros.

Eduardo Frazão, director do festival, em declarações ao Infocul disse que “temos já confirmado a grande joia da coroa em conjunto com o Mosteiro da Batalha que vai ser a exposição da bienal de Cerveira com cerca de 15 obras de escultura no claustro D. João I no Mosteiro da Batalha, dia 28 de Junho, isto vai ser assim um momento chave do festival. Falando de musica temos confirmado Júlio Pereira, nas Capelas Imperfeitas, vamos ter um espectáculo “Por terras de Zeca”, um espectáculo comemorativo dos 90 anos de Zeca Afonso e posso também adiantar que vamos ter a Celina da Piedade, também nas Capelas Imperfeitas, no palco ao ar livre vamos ter dois projectos de música portuguesa super actuais um deles com o João Lima na guitarra portuguesa, que se chama Remescido e vamos também receber ma grande cantora que é a Catarina dos santos com um projecto Mad Nomad, outros artistas que eu posso adiantar… vamos ter também Jazz no Claustro Afonso V, vamos ter músicas do mundo, alguma música contemporânea com os Catarata, também no dia 28”.

 

Podemos também adiantar que no cartaz constam actuações de Sete Lágrimas, Tumbala e Paulo Bragança.

 

O director do festival revelou ainda que “o grande desafio prende-se muito com o financiamento, é um festival muito jovem, vamos para o segundo ano, temos uma componente muito forte do lado privado e as empresas locais dão um apoio incondicional ao festival, o que nos permite avançar, mas sem dúvida que o grande desafio tem sido o financiamento, e o segundo desafio que eu posso identificar, é o envolvimento que queremos dar pelo festival, pela arte e pela cultura, com a comunidade local , é um grande desafio, sem ele não faz sentido ter o festival e de facto é essa a nossa aposta”.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6262 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.