Beja: Comemorações do 5º Aniversário da Classificação do Cante como Património da Humanidade

Comemoram-se em a 27 de Novembro de 2019 cinco anos da classificação do Cante como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

A data é bem mais do que simbólica.

É, de certa forma, o culminar de um período de adequação desta manifestação cultural, em todas as suas vertentes, à notoriedade que a inscrição da lista universal confere.

O Cante mudou muito. Importa, por isso, averiguar a natureza destas mudanças, constatar os aspectos negativos e positivos, mas sobretudo, importará voltar a centrar o Cante naquilo que lhe dá a força vital, as colectividades.

Em Beja a data será comemorada centrando a atenção nos grupos corais do Concelho, dando-lhes voz, em espaços onde a força e os particularismos das suas podem reverberar em todo o seu esplendor: as igrejas da cidade.

A par de uma rota do Cante ao Entardecer por estes espaços com vários grupos do concelho de Beja, oferece-se em Outubro e Novembro uma oportunidade de discussão sobre aspectos pouco abordados nas discussões efectuadas ao longo destes últimos cinco anos.

Um dos pontos altos da comemoração destes 5 anos de Cante como Património da Humanidade será a inauguração do Centro Interpretativo da A música portuguesa a gostar dela própria já este sábado, dia 26, pelas 17:30.

Para além de contar um pouco da histórica do cante e da viola campaniça, permitirá através da Mesa Interactiva MPGDP, navegar pelos mais de três mil vídeos gravados por Tiago Pereira desde 2011, com destaque óbvio para o repertório de música tradicional do Concelho de Beja.

Oferece ainda uma experiência musical em que os visitantes poderão entoar duas Modas alentejanas interpretadas pelos Cantadores do Desassossego, grupo do concelho de Beja.

Cinco anos após a classificação podem contar-se por Beja e suas freguesias dezanove grupos corais seniores e dois grupos corais infantis. É um número que impressiona pela vitalidade que atesta. Prova que Beja sempre foi e será terra de cante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.