Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira com 10 artistas nomeados

 

 

A 15.ª edição da Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira (BF18) inaugura já no próximo dia 26 de Janeiro (Sábado), pelas 16:00, no Celeiro da Patriarcal.

 

 

O espaço, que é a maior sala de exposições do Município, recebeu profundas obras de requalificação e beneficiação e reabre as suas portas com uma iniciativa que há 30 anos vem valorizando a fotografia contemporânea em Portugal. Cristiano Luís, Diogo Duarte, Eduardo Sousa Ribeiro, Fábio Cunha, Fernando Marante, José António Quintanilha, Leonor Fonseca, Marta Leite, Nuno Andrade e Rodolfo Gil são os 10 candidatos ao Prémio da BF18.

Promovida pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e com curadoria geral da crítica e historiadora de arte Sandra Vieira Jürgens, a BF18 congrega na presente edição três exposições que estarão patentes entre 26 de Janeiro e 10 de Março.

O trabalho dos 10 finalistas será mostrado na exposição que se apresenta no Celeiro da Patriarcal. A selecção dos candidatos esteve a cargo de um Conselho de Curadores formado por António Júlio Duarte, José Luís Neto, Maria do Mar Fazenda e Paula Parente Pinto. A partir dos projetos apresentados nesta mostra, o Júri de Premiação delibera o vencedor do concurso, que será anunciado no dia da inauguração.

Paralelamente, a Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira contempla um programa público de actividades e intervenções culturais dirigidas à comunidade e a todos os públicos, cuja motivação é levar a fotografia à sociedade civil. Nas duas exposições paralelas que integram o programa curatorial, patentes no Museu Municipal e na Fábrica das Palavras em Vila Franca de Xira, apresentam-se duas grandes linhas de trabalho que podem ser identificadas na fotografia contemporânea. No Museu Municipal, em “Espaço Comum” ganha destaque uma abordagem documental à realidade, com a apresentação de trabalhos de Margarida Correia, Rodrigo Tavarela Peixoto, Tito Mouraz e Valter Vinagre; já na Fábrica das Palavras, através de “Imagens com Vida Própria”, procura-se um espaço de representação para a fotografia de natureza mais ensaística e reflexiva, com projectos de João Paulo Serafim, Duarte Amaral Netto, Mariana Gomes Gonçalves e Soraya Vasconcelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.