Brian MacKay convida para “mais de 16 concertos em 3 semanas! Recitais dados por professores e alunos, três coros, conjuntos vocais, grupos de câmara e uma ópera completa”, no ZêzereArts

 

 

 

De 15 de Julho a 4 de Agosto, a zona centro do país acolhe o ZêzereArts, com destaque para o eixo Ferreira do Zêzere, Tomar, Vila Nova da Barquinha e Batalha.

 

 

Com uma programação ecléctica e da qual constam concertos, recitais, exposições e ópera que ocorrerão em espaços abertos ou monumentos destas localidades, muito há pra ouvir, descobrir…e apreciar.

 

 

Brian MacKay dirige uma mega produção e é por isso um dos grandes destaques deste certame. O Infocul quis descobrir mais sobre este certame e entrevistou Brian, que amavelmente, levantou um pouco do véu do que poderá ser assistido.

 

 

Durante, aproximadamente, 15 dias, o público poderá contar com “mais de 16 concertos em 3 semanas! Recitais dados por professores e alunos, três coros, conjuntos vocais, grupos de câmara e uma ópera completa”, começa por dizer.

 

Para que tudo isto esteja em ordem, foram ultrapassados vários desafios, sendo o maior deles todos, o “planeamento! A intensidade do cronograma de ensaio pode ser extrema, mas geralmente é uma vantagem. É por isso que os músicos adoram os festivais de verão, mesmo que no final estejam tão exaustos que juram que será o último. Um mês depois, eles aceitarão um convite para o ano seguinte!”, refere. Acrescentar que na ópera que será apresentada, As Bodas de Fígaro, de Mozart, estarão em palco 20 elementos, com direcção de Brian MacKay e encenação de Roberto Recchia.

 

 

Um dos destaques este festival é a importância dada ao canto lírico. Quando questionado se esta arte era pouco conhecida e valorizada, esclareceu que “para ser honesto, acho que sempre foi valorizado. Pense em casas de ópera italianas onde agricultores, donos de lojas, professores de escola … podem pronunciar as palavras junto com os cantores com cada melodia. Claro que enfrentamos desafios para garantir que o conhecimento do grande canto continue a ser transmitido e não apenas para alguns”. Acrescentou ainda que as características que mais aprecia num cantor lírico são a “conexão com o texto. Compreensão da relação entre o texto e a música. Conexão com o público” além da frase, da expressividade.

 

Hmm. Eu só queria que não tivéssemos que pensar nisso como sendo tão separado. Eu direi que toda a música precisa ser apresentada em condições que a mostrem no seu melhor, no formato mais poderoso. Isso não deve ser comprometido. Ainda não conheci uma audiência que não aprecia a qualidade quando a ouve ao vivo. Isso aplica-se a todas as músicas, todas cantando. Todos nós temos as nossas preferências pessoais e o canto lírico pode estar a passar por uma fase menos popular do que no passado. Mas não mostra sinais de morte e isso porque o poder expressivo de uma bela voz vai directo ao coração. É uma condição humana e não consigo imaginar que ela nunca seja valorizada”, diz-nos quando o questionámos se o canto lírico poderia ser uma alternativa à música mainstream que impera nos festivais.

 

Questionado se um festival que junta a música e o património está valorizando o passando e construindo o futuro, a sua concordância é total, explicando que “quando estamos num prédio histórico, um lugar de beleza, poder, história … ele carrega as suas histórias nas suas paredes, assim como um grande livro ou partitura continua a falar-nos de novas maneiras. Mas a sua pergunta implica que devemos também pensar em novos edifícios, novos livros e novas músicas e isso eu sinceramente concordo”.

 

 

Deixa ainda o convite aos leitores do Infocul para “se juntarem a nós e nos ajudarem a crescer”.

 

 

Criado em 2011 por Brian MacKay, director artístico do festival, o ZêzereArts é uma produção da Musicamera, uma das mais prestigiadas produtoras na área da música erudita em Portugal, e conta com o apoio da DGArtes, do Médio Tejo – Comunidade Intermunicipal e das câmaras municipais de Ferreira do Zêzere, Tomar e Vila Nova da Barquinha.

 

Toda a programação pode ser consultada em http://www.zezerearts.com/

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 12/07/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

_