Bruno Chaveiro anuncia nome do primeiro disco e revela que “o Alentejo estará sempre presente em qualquer coisa que eu faça”

 

 

 

Bruno Chaveiro prepara-se para lançar o seu primeiro disco em nome próprio. Em entrevista ao Infocul revela, em primeira mão, que este trabalho intitular-se-á de “Desatino”, desvendando ainda os músicos que nele participam.

Bruno Chaveiro começou por nos contar que ‘Desatino’ é “um disco de instrumentais, no fundo é um disco autobiográfico. Eu procurei homenagear, ou representar e alguma forma, alturas da minha vida que foram fulcrais, ou que considero fulcrais, para o meu desenvolvimento enquanto pessoa, acima de tudo, mas também enquanto músico, e procurei homenagear algumas das minhas maiores referências, também, no meio do fado e da guitarra portuguesa. Eu gravei o Domingos Camarinha, Casimiro Ramos, José Fontes Rocha, José Nunes e Custódio Castelo, que é a minha referência máxima absolutamente. E depois atrevi-me a compor também, mas as minhas coisas são simplesmente melodias que tinha guardadas e decidi gravar e registar. Juntei-me com um grupo de amigos e compusemos os temas, arranjámos juntos e nasceu, ou vai nascer, este disco que será o Desatino”.

Em conversa com Rui Lavrador, revelou ainda que “a banda residente do disco, por assim dizer, são duas na verdade. Eu não consegui decidir facilmente com quem é que ia gravar. Então, acima de tudo, e independentemente dos instrumentos que cada um toca, eu decidi convidar pessoas. Eu trabalhei nas violas com Flávio Cardoso e João Domingos, os baixos são José Ganchinho e André Moreira, convidei o Ivo Martins para as baterias e percussões, o Eduardo Espinho para a guitarra eléctrica, o Carlos Lopes tem também uma participação especial no disco com o acordeão e convidei o Custódio Castelo, obviamente, para gravar um tema comigo, também. Esta é a equipa!”.

Sendo grande a sua ligação ao Alentejo, foi questionado sobre o que tem este disco de Alentejo, tendo revelado que “tudo na verdade. Este disco chama-se o Desatino porque a minha vida tem sido um desatino, a minha e a de qualquer pessoa na verdade, porque andamos aqui sempre a correr de um lado para o outro sem saber o que acontece amanhã e porque é que aconteceu ontem, e então na verdade isto é um grande desatino. Retrata um pouco todas estas viagens que tenho feito. Eu nasci na Suiça, mudei-me com os meus pais para Montemor, tinha cinco anos, e tenho vivido em Montemor desde então, só há quatro anos estou em Lisboa e portanto o Alentejo estará sempre presente em qualquer coisa que eu faça. Qualquer uma das melodias, eu imaginei-as cantadas e nós alentejanos temos muito esse hábito de trautear melodias e passar a vida a assobiar e a cantar e essas melodias eu fui buscar tudo ao Alentejo e sobretudo à saudade de estar em casa.”

One thought on “Bruno Chaveiro anuncia nome do primeiro disco e revela que “o Alentejo estará sempre presente em qualquer coisa que eu faça”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.