Bullfest propõe programa para toda a familia no Campo Pequeno!

Bullfest

 

O BullFest é um Festival de Cultura Portuguesa que vai trazer ao Campo Pequeno, no dia 18 de Fevereiro, o que de mais típico há em Portugal. Gastronomia, baptismo equestre, animação infantil, graffiti, teatro, tauromaquia, fado e cante alentejano são algumas das coisas que poderão ser encontradas neste evento que é de entrada livre (exceptuando o Festival Taurino).

 

 

O dia 18 de Fevereiro vai ser um dia em cheio no Campo Pequeno. A animação começa pelas 10:00 com uma Arena Insuflável, no Atelier de Desenho ou com as Pinturas faciais. A Cabine Fotográfica vai fazer sucesso tal como o Baptismo de Equitação. A Charanga vai dar-nos música e muitos sorrisos.

 

 

Às 11:00, e às 15:00, haverá teatro para crianças no Átrio da Praça. O Teatro Popular Português de Marionetas entra no BullFest com os famosos D. Robertos, que vão animar miúdos e graúdos. Seguindo a tradição de uma quase extinta arte de representação em Portugal, Rui Sousa reproduz o Teatro Dom Roberto.

 

 

Em “O Barbeiro Diabólico”, o Dom.Roberto no dia do seu casamento procura um barbeiro para lhe desfazer a barba e o cabelo. Depois do serviço feito, Dom Roberto não quer pagar por achar muito caro. Tem uma grande desavença com o Barbeiro. Chega o Padre para resolver o assunto. O Policia ainda tenta por ordem na rua. Aparece o Diabo que o quer levar com ele e finalmente a Morte. Dom Roberto acaba vencendo a própria morte.

 

 

Já em “A Tourada”, um Toureiro vai tentar tourear o Touro mas este parece não perceber o que ele quer.

 

 

Ao fim de várias tentativas o Toureiro lá consegue fazer alguma coisa do Touro que afinal não era nada burro. De seguida aparecem os Forcados a dançar o fandango preparando-se para fazer a famosa e arriscada pega de caras com o Touro. As fantochadas presentes nestas representações são um legado vivo, que passam de bonecreiro para bonecreiro ao longo dos anos.

 

 

Às 11:30 vai haver na arena uma demonstração de toureio. Este será o momento ideal para que os mais pequenos tenham a sua introdução à arte da tauromaquia em família. Nesta demonstração vai se poder ver uma lide a pé, a cavalo (Luís Rouxinol Jr.) e de pegas (Grupo de Forcados Amadores de Lisboa), que terão de enfrentar uma tourinha, aparelho de treino que simula um touro, com comentários e explicações de Maurício do Vale.

 

 

O salão nobre no piso 1 vai receber, pelas 12:00, a estreia mundial do documentário “Torrinha”, da realizadora francesa Jennifer Ajuriaguerra, sobre o mundo da célebre herdade de Mestre David Ribeiro Telles, que irá ser apresentado no Equus Film Festival em Nova Iorque.

 

 

Esta realizadora francesa tem devotado o seu trabalho ao mundo dos cavalos e foi dessa forma que descobriu a Torrinha, há alguns anos. A figura de Mestre David Ribeiro Telles inspirou-a profundamente e este documentário que mostra-nos a alma da Torrinha, as pessoas, os animais, e a natureza deste lugar único, numa obra belíssima e profunda. Antes da exibição do documentário será feita uma breve apresentação pela realizadora Jennifer Ajuriaguerra e João Ribeiro Telles.

 

 

Neste dia, das 12:00 às 15:00, as visitas ao Museu do Campo Pequeno são grátis, por isso não pode perder a oportunidade de conhecer melhor a história do Campo Pequeno e da Tauromaquia Portuguesa.

 

 

Para finalizar a manhã do dia 18 de Fevereiro no BullFest, pelas 12:30, a arena será aberta para que todos a possam pisar e brincar com os capotes, muletas e tourinhas, num momento de brincadeira e divertimento familiar.

 

 

A tarde inicia-se, às 14:00 na arena, com uma Aula de Toureio de Salão aberta a todos os que queiram aprender os rudimentos da arte de tourear com capote e pegar, com a presença das Escolas de Toureio Portuguesas (Escola José Falcão, de Vila Franca de Xira, Escola da Moita, Escola do Montijo, Escola da Azambuja e Academia do Campo Pequeno) e os Forcados Amadores de Lisboa.

 

 

Depois do toureio, o fado é uma das artes mais tradicionais em Portugal. O género Património da Humanidade vai ser cantado pelas vozes de José da Câmara e Matilde Cid com Luís Petisca na guitarra e Armando Figueiredo na Viola. Um momento intimista, cheio de alma portuguesa. Antes do concerto, às 15:00, haverá uma surpresa no átrio da praça.

 

 

O cante Alentejano entrou recentemente na lista de Património da Humanidade da UNESCO e é uma presença indispensável no BullFest. Estas vozes extraordinárias chegam-nos do coração do Alentejo, de Ourique, através do Grupo de Cantares Alentejanos de Ourique. O Cante Alentejano poderá ser ouvido a partir das 15:30 no Átrio da Praça.

 

 

Ao final da tarde, às 17:00, a arena estará reservada para um festival tauromáquico com um cartel internacional, com a presença de dois toureiros espanhóis que se juntaram aos grandes nomes nacionais, na afirmação da causa da tauromaquia. Na lide a cavalo, teremos três duplas: Rui Salvador / Manuel Manzanares; Luís Rouxinol / Filipe Gonçalves; Manuel Telles Bastos / Francisco Palha. Na lide a pé, El Fandi, António João Ferreira e Manuel Dias Gomes. As pegas serão entregues a uma selecção de 36 cabos de vários grupos liderados pelo cabo dos Amadores de Santarém João Grave.

 

 

Para demonstrar a riqueza da diversidade tauromáquica em Portugal, haverá ainda espaço para os recortadores da Arte Lusa. Os toiros vêm das ganadarias: Prudêncio, Pinto Barreiros, Murteira Grave, Manuel Veiga, Luís Rocha, Paulo Caetano, Romão Tenório, Falé Filipe e Torre de Onofre.

 

 

Durante todo o dia vão poder acompanhar o trabalho do Grafitter Vile, que vai pintar um mural no interior da arena.

A noite será dedicada a um encontro com artistas. No Meet and Greet, que se inicia pelas 20:30, será possível descer à arena para conhecer, pedir um autografo e conversar um pouco com os artistas num ambiente de festa verdadeira.

A After Party do BullFest vai acontecer pelas 23:30 no Lust in Rio (Cais do Sodré). Porque um dia não chega para estar com amigos, reservámos ainda a noite para uma After Party, no Lust In Rio, um dos melhores espaços da noite lisboeta. A música ficará por conta dos Sonido Andaluz e do Dj Garfield. A apresentação do bilhete do Festival dá direito a entrada sem consumo até à 01:00 da manhã.

Para além da animação, o BullFest traz o melhor da gastronomia taurina. De 16 a 23 de Fevereiro vai poder provar carne de toiro bravo em bifes suculentos, gisados ou empadas. Os restaurantes Rubro, Volapié e Carnalentejana no Campo Pequeno vão cozinhar os melhores pratos com esta carne gourmet que é classificada como DOP (Denominação de Origem Protegida) pela Comissão Europeia.

 

One thought on “Bullfest propõe programa para toda a familia no Campo Pequeno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.