A 1 de Junho, na Praça de Touros das Caldas da Rainha, realiza-se o festival solidário “Uma Festa por Moçambique”.

Os lucros reverterão inteiramente para a Fundação LVida. Na arena estarão reses gentilmente cedidas das ganadarias Prudêncio, Ribeiro Telles, Dr. António Silva, Manuel Veiga, Pégoras e Soc. das Silveiras.

Actuam os cavaleiros Ana Batista, Joao R. Telles Jr., António M. Brito Paes e Joaquim Brito Paes, os espadas Manuel Dias Gomes e Vasco Veiga e os Grupos de Forcados Amadores de Montemor e Caldas da Rainha.

O Festival conta com o apoio da PróToiro.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6259 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

One thought on “Caldas da Rainha: Fundação LVida promove festival taurino para apoiar Moçambique

  • Avatar

    É triste optar-se uma vez mais pelo recurso à tortura de animais, para apoiar populações afectadas pelos recentes ciclones em Moçambique. Bater palmas à tortura, em dito espectáculo criminoso e de cariz terceiro mundista, não valoriza a iniciativa de ajudar populações! Perdem os Touros e perdem os aficionados da treta, apenas para se salpicar umas migalhas sobre gente que perdeu tudo ou quase! Nunca participarei em iniciativas do género, onde a boçalidade tem lugar!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.