Caminha é palco de Marionetas de Portugal e da Galiza

Um ‘circo de bananas’, uma peça sobre um nabo gigante, um espectáculo sem texto e um clown ‘perdido numa viagem animada’, são algumas das propostas da IV edição da Maluga – Festa da Marioneta Luso-Galaica, que decorre em Caminha a 01 e 02 de Dezembro.

Promovida uma vez mais pela Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho, o evento, que resulta de uma parceria com a Câmara Municipal de Caminha, reúne companhias de marionetas de Portugal e da Galiza (Espanha), entre espectáculos, em sala e na rua, e ‘workshops’ temáticos para os mais pequenos.

Este é o único festival do Alto Minho que promove a Arte da Marioneta entre duas regiões transfronteiriças e, por isso, queremos fazer dele, cada vez mais, uma referência em ambos os territórios”, explica Carla Magalhães, directora artística da Krisálida.

No sábado, 01 de Dezembro, o Teatro Municipal Valadares, no centro de Caminha, serve de palco, pelas 17:30, para o espectáculo “O Nabo Gigante”, pela companhia Partículas Elementares, de Ovar. Trata-se de um texto original de Alexis Tolstoi e tudo se passa num pequeno e bonito quintal tendo como protagonista um casal de velhinhos e, claro, um nabo gigante.

No mesmo dia, entre as 14:00 e as 17:00, a Praça Conselheiro Silva Torres, no Terreiro de Caminha, recebe o “Circo Máximo”, o “único circo de bananas do planeta”. Trata-se de uma animação de rua a cargo da Companhia Marimbondo, da Lousã, na qual todos os actores são, precisamente, bananas.

Pretendemos que todos os anos mais público possa usufruir das nossas propostas, divulgando o teatro de marionetas e contribuindo para uma diversificação da oferta cultural em Caminha, como tem vindo a fazer a Krisálida ao longo do seu percurso. Toda a programação é pensada para ser usufruída em família, com actividades orientadas para todas as gerações”, sustenta Carla Magalhães.

Nesse sentido, no domingo, 02 de Dezembro, o Teatro Marionetas Trécola, de Lugo (Galiza), apresenta pelas 17:00, no teatro Valadares, a peça “Tolitates”.

Trata-se de um espetáculo sem texto, que apresenta uma nova técnica de manipulação, misturando o teatro de objectos, marionetas de fios, bunraku e fantoches. As marionetas e os objectos transformam-se assim nos protagonistas da história, substituindo ao longo de 50 minutos as palavras pelas ação e música num lugar mágico, cheio de segredos e em que a figura do marionetista está oculta. Nesse mesmo dia e na rua, o clown, Daniel Gonçalves, apresentará pelas 15:00, na Praça Conselheiro Silva Torres, o seu espectáculo ‘Heaven’, um espectáculo onde um clown anda a deambular pela vida, carregando malas, carregando memórias, carregando situações muito divertidas!

A IV edição do Maluga volta a contar com as “oficinas divertidas”, ‘workshops’ de construção de marionetas de fios destinados a crianças com mais de quatro anos, a cargo da companhia galega Trécola e a cargo da Krisálida, na construção de um teatro de sombras e respectivas silhuetas.

A organização do festival vai ainda assegurar transporte entre Viana do Castelo e Caminha, pelas freguesias, para facilitar o acesso do público aos dois dias de espectáculos, através de um mini-bus.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6700 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.