A Praça de touros do Campo Pequeno recebeu, esta quinta-feira, a última corrida de touros do seu abono 2020.

Em praça os cavaleiros António Ribeiro Telles, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Francisco Palha, o rejoneador Andrés Romero e Luís Rouxinol Jr. Pegaram os forcados amadores de Lisboa e Ramo Grande. Lidou-se um curro de touros da ganadaria Passanha.

António Ribeiro Telles abriu função com uma lide em crescendo. Baseada, toda ela, num toureio clássico, destacando-se nos curtos com três ferragens de boa nota. Lide muito positiva de um dos nomes maiores da tauromaquia. Hoje e Sempre!

Marcos Bastinhas foi pólvora que fez explodir, de entusiasmo, o público do Campo Pequeno. Dois ferros compridos de fazer soar a banda, um primeiro curto com reunião ajustada e uma restante lide com nível altíssimo, culminando com par de bandarilhas e apeando-se do cavalo. Lide de categoria.

Duarte Pinto esteve francamente bem com uma lide de elevada qualidade. 3 curtos de excelente nota, uma brega exímia e uma postura clássica que chegou ao público.

Francisco Palha esteve verdadeiramente supimpa. É um cavaleiro de que gosto particularmente, tem pinta, postura e sabe o que quer artisticamente. Lide correctíssima, ferros de inegável categoria, uma posta gaiola bem executada e toda uma lide a pisar terrenos de compromisso. Se já tinham triunfador da temporada escolhido, Palha veio mostrar que não é bem assim. Extraordinária actuação.

Andrés Romero teve das actuações menos exuberantes e mais conseguidas em terras lusitanas. Alegre, optando por tourear de verdade ao invés de desplantes artísticos, destacam-se dois ferros de enorme valia. Actuação positiva e que agradou ao conclave, perante um touro que veio de mais a menos.

Luís Rouxinol Jr. teve um oponente que dificultou a sua actuação. Rouxinol não teve o triunfo desejado. Mas, e este, mas é mesmo importante, mostrou toda a sua qualidade ao conseguir retirar o pouco que o touro tinha para oferecer. Lide toda feita com base na resiliência, garra e vontade de triunfar deste jovem. Muito mérito por isso. Rouxinol Jr. tem um apelido com peso nesta área, mas vale totalmente pela sua qualidade e valor. Temporada de bom nível até ao momento, mesmo em lides de menor fulgor.

Pelos amadores de Lisboa fora à cara: Daniel Batalha (1ª tentativa), Tiago Silva (3ª tentativa) e João Varanda (1ª tentativa).

Pelos Amadores do Ramo Grande: Carlos Silva (1ª tentativa), Tomás Sousa (3ª tentativa) e Manuel Pires (1ª tentativa).

Os touros da ganadaria Passanha, salvo o último, permitiram que os toureiros expusessem os seus argumentos e valias. Bem apresentados.

O Campo Pequeno registou uma assistência que voltou a não esgotar a lotação permitida.

Corrida dirigida por Marco Cardoso, assessorado por Jorge Moreira da Silva.
Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Rute Nunes e Carlos Pedroso

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6768 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.