Campo Pequeno: Na Corrida do Emigrante houve um belo curro de Vale do Sorraia e lides de qualidade elevada!

 

 

 

 

O Campo Pequeno recebeu esta quinta-feira, 9 de Agosto, mais uma corrida de touros do seu abono. Numa temporada denominada “Torista” e na corrida dedicada ao Emigrante, o grande destaque vai para o belo curro de touros da ganadaria Vale do Sorraia, saído à arena lisboeta.

 

 

 

Nesta corrida houve duas confirmações de alternativa tendo, por esse mesmo motivo, sido alterada a ordem de lide, com Andrés Romero e, posteriormente, David Gomes a serem os dois primeiros cavaleiros a actuar.

 

Num gesto de respeito, Andrés Romero recebeu de jaqueta em punho o seu oponente à porta gaiola. Uma lide em crescendo destacando-se dois curto de boa nota e os ramates da sorte na cara do oponente. Pegou João Paulo Damásio, pelos Amadores do Montijo, à primeira tentativa.

 

David Gomes começou com uma sorte gaiola em ‘Velocidade Furiosa’ e o ferro ficou cravado muito traseiro. Não se amedrontou o ginete, foi subindo o tom da sua prestação culminando-a numa actuação com grandes ferros, uma boa brega. Destacam-se alguns curto de grande valia técnica e de forte emoção. Sofreu colhida contra as tábuas quando recebia os aplausos do público no final da lide, mas nada que manche uma noite de boa nota em termos de actuação. Pegou, à primeira tentativa, Gonçalo Borges, pelo Real Grupo Forcados Amadores de Moura.

 

Rui Salvador, no exacto dia em que cumpriu 34 anos de alternativa, nesta mesma praça, fez-nos recuar no tempo e recordar o cavaleiro dos ferros impossíveis. Uma lide de qualidade e a dar um ligeiro ‘lamiré’ dos seus tempos áureos. Uma lide agradável e de excelente nota. Pegou, à primeira tentativa, George Martins Júnior pelos Amadores de Turlock.

 

 

Brito Paes teve, provavelmente, a lide menos impactante junto do público. Não esteve mal, andou esforçado e cravou alguns ferros de boa nota.  João Pedro Suiças, pelos amadores do Montijo, pegou ao primeiro intento.

 

Manuel Telles Bastos esteve francamente bem perante o seu oponente. É, da vasta nova geração, dos cavaleiros mais prazerosos de ver tourear. Dentro de um estilo clássico, tem cunho pessoal no seu toureio não seguindo imitações, Telles Bastos esteve bem na brega, nas escolha dos terrenos e no momento da cravagem. Uma lide de boa nota. Pegou Rui Branquinho, por Moura, à terceira tentativa.

 

Fechou a noite Duarte Pinto e com uma lide de enorme valia. Um toureio frontal, pisando os terrenos do touro, cravando de alto a baixo, segundo as regras, numa lide de altíssimo gabarito. Foi premiado com duas voltas à arena. Pegou Steve Camboia, pelos amadores de Turlock, ao primeiro intento

 

Nota negativa para o director de corrida, Tiago Tavares, com pouca coerência no momento da atribuição de música às actuações dos cavaleiros e ao não atribuir volta ao ganadeiro no touro lidado por David Gomes. Apenas chamou o ganadeiro à arena, para merecida volta, no último touro da corrida, quanto já se justificava muito antes.

 

O Campo Pequeno registou boa entrada de público, fixando-se nos três quartos fortes. Destacar ainda o ritmo do espectáculo, que decorreu sem demoras. 

 

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Hugo Calado/Toureio.pt
Galeria Fotográfica Completa: AQUI

 

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 10/08/2018

Tagged with:    

About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_